Apesar dos dois gols, Ramón Ábila recebe puxão de orelha de Mano

  • Washington Alves/Light Press

Ramón Ábila tem uma média espetacular com a camisa do Cruzeiro. O argentino balançou as redes adversárias oito vezes em dez partidas disputadas. E embora seja o principal nome do setor ofensivo, o atacante também recebe puxões de orelha por parte do técnico Mano Menezes.

Autor de dois gols na vitória sobre o Botafogo, nessa quinta-feira, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o gringo desperdiçou uma boa chance de deixar o Rio de Janeiro com um hat-trick. O único vacilo acarretou em uma bronca do comandante:

- O erro de finalização do Ábila preocupou sim. O Ábila tem uma característica e ele tem que trabalhar em cima de uma característica. Ele nasceu chutando a gol. Então, ele tem que chutar. Aquela bola, entrou cara a cara com o goleiro, ele tem que definir - afirmou.

- É a principal característica dele. Você não pode transmitir para o adversário a displicência, porque às vezes ele se aproveita disso. Embora eu saiba que a decisão do jogador é sempre por fazer o melhor e ele tentou fazer o melhor. Eu penso que fora de casa, às vezes, você não tem tantas oportunidades. Então, tem que aproveitar as que aparecem - acrescentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos