Diretor do Comitê Olímpico do Brasil, Marcus Vinicius Freire deixa cargo

Menos de duas semanas após o encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) sofreu uma baixa de peso em seu estafe. O Diretor Executivo de Esportes da entidade, Marcus Vinicius Freire, deixou seu cargo após 18 anos de atuação no COB.

Ex-jogador de vôlei e integrante da Seleção Brasileira que conquistou a medalha de prata nos Jogos de Los Angeles (EUA), em 1984, o dirigente atuou dez anos como voluntário no Comitê, e oito no cargo executivo.

Em um comunicado oficial, o COB afirmou que a decisão foi tomada em comum acordo entre as partes, e que Freire deixa a entidade com sua "missão cumprida".

"Com a missão cumprida e resultados superiores a todos os anteriormente conquistados em Jogos Olímpicos, entendo ser esse o momento para seguir novos caminhos. Só deixo amigos no COB, especialmente o Presidente (Carlos Arthur) Nuzman, que é meu amigo há 40 anos, desde minha época de atleta. Tenho orgulho de ter liderado o Time Brasil, na preparação para os Jogos Olímpicos Rio-2016", disse Freire, no comunicado.

Confira abaixo a nota oficial do Comitê Olímpico do Brasil na íntegra:

"Carlos Arthur Nuzman, Presidente do Comitê Olímpico do Brasil, e Marcus Vinicius Freire, Diretor Executivo de Esporte da entidade, decidiram, conforme planejado, em comum acordo, que a missão estabelecida entre ambos anteriormente foi cumprida, e que vão seguir caminhos profissionais separados, no próximo ciclo olímpico.

Marcus Vinicius deixa, portanto, o Comitê Olímpico do Brasil, após 18 anos, sendo dez anos como voluntário e oito anos como executivo.

'A missão desenvolvida por Marcus Vinicius e sua equipe, na preparação e na condução do Time Brasil, durante os Jogos Olímpicos Rio-2016, foi excelente e cumpriu os objetivos estabelecidos. Quero deixar expressos o meu agradecimento e amizade ao Marcão por toda sua dedicação e profissionalismo', disse o Presidente Carlos Nuzman.

'Com a missão cumprida e resultados superiores a todos os anteriormente conquistados em Jogos Olímpicos, entendo ser esse o momento para seguir novos caminhos. Só deixo amigos no COB, especialmente o Presidente Nuzman, que é meu amigo há 40 anos, desde minha época de atleta. Tenho orgulho de ter liderado o Time Brasil, na preparação para os Jogos Olímpicos Rio-2016', falou Marcus Vinicius".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos