Alisson atribui incentivo de Tite a reação da Seleção Brasileira

O goleiro Alisson não poupou elogios sobre a maneira como Tite vem lidando com os convocados da Seleção Brasileira. Em entrevista coletiva neste sábado, o camisa 1 afirmou que coube ao treinador transmitir calma em meio a um grupo que lidava, especialmente, com desconfiança pela eliminação precoce na Copa América Centenário:

- As críticas não eram só para o Dunga, eram pra gente também. Nós entramos em campo, fazemos as coisas acontecerem ou não. Quando a fase está ruim é bola na trave, gol de mão, pode ser que tenhamos nos abatido, mas o professor Tite nos deu palavras de ânimo, ajudou bastante, organizou o básico e através disso, voltando ao simples, fizemos um jogo envolvente, com posse de bola.

Alisson ainda ressaltou que a força de Tite contribuiu para incentivar os jogadores a mostrar serviço:

- A novidade gera mudança, um treinador novo tem que mostrar mais, se dedicar mais. Vínhamos de resultados não tão bons e quando as coisas não acontecem ficamos com a cabeça perturbada, as coisas não cooperam, tanto que fomos eliminados com um gol de mão na Copa América. Permitimos isso, poderíamos ter liquidado a partida antes. A Olimpíada nos ajudou bastante na aproximação com torcedor.

Em relação à partida, o goleiro exigiu que a Seleção Brasileira tenha atenção com a Colômbia, e fique atento especialmente ao craque James Rodríguez:

- Um jogo duro, Colômbia cresceu. Todas as seleções sul-americanas cresceram, não há mais adversário fraco, e a Colômbia sempre tenta complicar. Tem o James Rodríguez que é o principal jogador, mas precisamos neutralizar as jogadas de todos e fazer um jogo seguro para ficarmos perto da vitória.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos