Após invasão, Kelvin destaca semana de treinos: 'O São Paulo se uniu'

O São Paulo sofreu nos últimos dias. Os jogadores tiveram de lidar com uma invasão de torcedores ao CT da Barra Funda, ameaças e até agressões. O assunto virou caso de polícia. Mas o tempo passou e agora o atacante Kelvin acredita que o período mais reservado desde os acontecimentos lamentáveis serviram ao time.

A invasão foi no último dia 27 e depois disso o São Paulo decidiu se fechar no CT. Na semana passada, apenas um treino foi aberto à imprensa. A torcida também passou longe. Kelvin vê o time mais forte agora para encarar o Palmeiras, no clássico desta quarta-feira, no Allianz Parque.

- Vamos entrar para ganhar o jogo, equipe de vitória, unida. Não só os 11, como os que estão entrando, a parte do Reffis. O São Paulo se uniu essa semana e se Deus quiser vai dar tudo certo, já para reerguer o São Paulo. Esperem um São Paulo com espírito de vitória - afirmou o atacante, que até o ano passado defendia o Palmeiras.

- Pra mim, queremos jogar logo para reverter essa situação. Pra mim foi diferente, eu preferi ficar essa semana sem jogo para acalmar os ânimos, o psicológico ficar tranquilo, ter tempo para trabalhar. Estudamos a equipe deles. Foi uma semana importante para isso. Eu mesmo acompanhei o jogo do Palmeiras, estudei a equipe deles - completou.

Kelvin conhece bem o adversário desta quarta. Foi companheiro de boa parte do grupo, no ano passado. Mas sabe que também é possível tirar proveito de falhas do adversário. No primeiro turno, no Morumbi, o Tricolor foi melhor e, com boa atuação de Kelvin, venceu por 1 a 0, gol de Ganso, que hoje defende o Sevilla.

- É um Palmeiras diferente, não é o que eu tava lá ano passado. Tem jogadores novos, que não estavam. Dá para ver que é o mesmo espírito, equipe muito firme. Meu pensamento sobre eles não mudou. Equipe muito forte ofensivamente e defensivamente. Só que temos que aproveitar pelos lados do campo, com jogadores que temos. Ainda não sei quem vai jogar, mas treinamos a semana com a mesma equipe, então devemos aproveitar algumas falhas deles, e também o que temos de pontos fortes - destacou o camisa 30, que está confirmado no time titular.

A invasão ao CT da Barra Funda está sendo apurada pela Polícia Civil. Na ocasião, Carlinhos, Wesley e Michel Bastos foram agredidos. Também houve furtos de bolas e garrafas de água, além de material esportivo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos