Riascos não deposita dinheiro e continua no Cruzeiro

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

O atacante Riascos ficará mais tempo no Cruzeiro. O colombiano tinha até esta segunda-feira para depositar cerca de três milhões de reais nos cofres do Cruzeiro. Conforme decisão judicial, se ele realizasse o depósito, poderia transferir-se para outro clube, sem passar pelo aval da Raposa.

Como o prazo expirou, a sua rescisão com a Celeste continua sendo negociada na Justiça, na 27° Vara do Trabalho de Belo Horizonte.

De acordo com o Diretor Jurídico do Cruzeiro, Fabiano de Oliveira Costa, porém, Riascos ainda pode ser liberado nos próximos dias pois alguma burocracia pode ter impedido que o depósito ainda não tenha aparecido no extrato do Cruzeiro.

"A liminar é muito clara. Se não comprovado o depósito, já que pode haver alguma burocracia que leve algum tempo, o Cruzeiro entende que a liminar perdeu efeito. A decisão do desembargador condicionava a liberação dele ao depósito caução em cinco dias. Ele tinha até essa segunda-feira, mas não foi realizado o depósito. Ele também não entrou em contato com o clube para fazer nenhum tipo de aviso", comentou.

Entenda o caso

A polêmica envolvendo o atacante e o Cruzeiro começou no dia 17 de julho, após a derrota da Celeste para o Fluminense por 2 a 0, em Edson Passos, ele afirmou estar insatisfeito com a sua situação no clube.

"Não podem tirar minha felicidade para vir jogar aqui nesta m...",disse na ocasião.

Tal declaração de Riascos fez com que o diretor de futebol, Thiago Scuro, anunciasse o afastamento do atacante.

"Diante dessa postura do Riascos, nós não aceitamos de forma alguma a participação de atletas com essa conduta e com esse posicionamento, e a partir de agora ele está fora da delegação do Cruzeiro e passa a ser um problema administrativo e jurídico", comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos