Para cima ou para baixo? Arrancada gera sonho e cautela no Botafogo

  • Rubens Cavallari/Folhapress

Os 32 pontos do Botafogo no Campeonato Brasileiro, atingidos com a vitória sobre o Fluminense, no último domingo, fincaram a equipe dentro da zona intermediária da tabela. São seis pontos de vantagem em relação à zona do rebaixamento, onde a equipe passou boa parte do primeiro turno. E são cinco pontos de distância para o G4 e a vaga na Libertadores.

Os jogadores já se permitem sonhar com voos mais altos, enquanto o treinador tenta conter a euforia. A arrancada é evidente. Qual é a realidade do Glorioso na competição?

Com Jair Ventura no cargo de técnico, são quatro vitórias em cinco partidas pelo Brasileirão: 12 pontos de 15 disputados. Rendimento igual, por exemplo, ao do Flamengo, no mesmo período. Ambos têm 80%, abaixo do líder Palmeiras, que somou 13 pontos.

Ventura não quer empolgação com os bons resultados e fala em operários da bola quando cita o desempenho do Alvinegro, principalmente na marcação.

"Enquanto nós não fizermos os 46 ou 47 pontos, não vai mudar nada. Nosso time é guerreiro, sem a bola é time de operários. Por isso temos problemas com lesões, nosso time se entrega 110%. Pretendemos ir nos distanciando mais, mas não pensar em G4. Quando peguei, o time estava na zona. Vamos aos poucos", alertou o comandante da equipe, depois da vitória no clássico.

 

De fato, entre as equipes que estavam na zona de rebaixamento ou nos arredores, Coritiba e Cruzeiro também estão em crescimento. Inter e São Paulo possuem elencos qualificados o suficiente para, antes do fim do Brasileiro já terem escapado do perigo. Contudo, as vitórias recentes do Alvinegro, e contundente como foram, fora de casa, diante do São Paulo, e, em casa, sobre o Grêmio, geram perspectiva otimista.

 

- As nossas dedicação e empenho neste clássico contra o Fluminense provam que o Botafogo pode brigar não só contra o rebaixamento. Podemos estar na primeira parte da tabela. Temos treinador, equipe e torcida. Essa crescente prova a força do nosso elenco - analisa Neilton, autor do gol da última vitória.

 

Tudo vai depender do rendimento do time nas próximas 15 rodadas.

 

Retrospecto na Arena Botafogo permite sonhar alto

?O Glorioso ainda tem sete jogos por disputar na sua Arena neste Brasileirão. Os adversários serão Santos, Corinthians, Internacional, Atlético-MG, Coritiba, Chapecoense e Ponte Preta. Se conseguisse vencer todos eles - uma meta bastante ousada - o time já garantiria 53 pontos. Atualmente, o aproveitamento dentro da Arena da Ilha do Governador, pelo Brasileiro, é de 83%.

 

Se o clube conseguir pontuar com maior eficiência fora de seus domínios, poderia chegar na média dos 60 pontos, que costuma ser a média mínima para que um time se classifique para a Libertadores. No ano passado, o São Paulo conseguiu a vaga com 62 pontos no Brasileiro.

 

Dentro da Ilha, o Glorioso desbancou times da parte de cima - como Palmeiras e Grêmio - e mantém excelentes números no Brasileiro. Mantendo os números e conseguindo pontos fora, o time poderia espantar de vez o fantasma do rebaixamento. E quem sabe brigar lá em cima.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos