Judo: três brasileiros garante vaga na final da Paralimpíada

O judô brasileiro deu show na manhã deste sábado na Arena Carioca 3, no último dia de disputas da modalidade nos Jogos Paralímpicos do Rio. O país conseguiu classificação para três finais em cinco categorias possíveis. Antônio Tenório (vai para sua quinta final paralímpica e assegurou a sexta medalha) até 100kg, Willians Silva de Araújo na disputa de judocas acima de 100kg, e Alana Martins na competição para até 70kg têm, no mínimo, a prata. Já Deanne Silva vai lutar pelo bronze (acima de 70kg), enquanto Arthur Cavalcante acabou eliminado na repescagem da categoria até 90kg.

O público, que praticamente lotou a Arena Carioca, precisou segurar o coração para torcer pelos brasileiros, sobretudo Antônio Tenório. O judoca, de 45 anos, disputa possivelmente a sua última Paralimpíada. Medalhista desde Atlanta-96, o paulista teve uma estreia tranquila e venceu o alemão Oliver Uppman por ippon. As lutas seguintes, contudo, ele precisou usar toda a sua experiência para superar o britânico Christopher Skelley, em luta dramática decidida apenas no golden score (punição), e o uzbeque Shirin Sharipov (yuko). Ele vai encarar o sul-coreano Gwanggeun Choi em busca do seu quinto ouro.

Já na categoria até 70kg, Alana Martins foi superior nas duas lutas que realizou até chegar na sua primeira decisão paralímpica. Primeiro ela derrotou nas quartas de final a britânica Natalie Greenhough. Depois, ela eliminou a húngara Nikolett Szabo com um wazari. Na final, ela vai medir forças com a mexicana Lenia Fabiola Ruvalcaba.

Willians Silva de Araújo foi ainda mais avassalador para chegar em sua primeira final paralímpica. O brasileiro, que competiu na categoria acima de 100kg, venceu por ippon as lutas contra Garrah Albdoor, do Iraque, e Yangaliny Jimenez, de Cuba. Ele terá pela frente Adiljan Tuledibaev, do Azebaijão, que é o atual campeão mundial da categoria.

Deanne Silva conseguiu uma vitória relâmpago nas quartas de final da categoria acima de 70kg. Venceu por ippon a americana Sara Chung em duelo que durou cinco segundos. Na semfinal, contudo, foi rapidamente imibolizada pela chinesa Yanping Yuan, atual bicampeão paralímpica. Na disputa pelo bronze, ela medirá forças com a americana Christella Garcia.

Quem acabou destoando do grupo foi Arthur Cavalcante, que lutou na categoria até 90kg. Após vencer na estreia, o brasileiro foi derrotado nas quartas de final e também foi superado na repescagem. Com isso, foi o único judoca do país que não vai voltar para a disputa de medalhas na tarde deste sábado, às 15h30, novamente na Arena Carioca 3.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos