Súmula relata que Mano chamou árbitro de 'sem-vergonha'

Mais uma confusão envolvendo Cruzeiro e a arbitragem do paranaense Rafael Traci, que apitou a derrota por 2 a 0 para o Botafogo, neste domingo, no Mineirão. De acordo com o que mostra a súmula da partida, o treinador Mano Menezes ofendeu o árbitro.

-Vai ver o impedimento que o seu bandeira deu no final e a falta que você marcou no segundo gol, seu sem vergonha... Repetindo incisivamente que eu era 'sem vergonha'- diz a súmula.

O documento, disponível no site da CBF, afirma que o auxiliar, Bruno Boschilia, do Paraná, também foi alvo de agressões com palavras.

-Aos 35 minutos do segundo tempo, após ser informado pelo assistente número 1, Bruno Boschilia, expulsei do banco de reservas o sr. Sidnei de Espírito, auxiliar técnico da equipe do Cruzeiro, por reclamar de maneira acintosa e grosseira dizendo as seguintes palavras: 'ele é muito fraco e muito burro'. Após ser expulso, continuou dizendo para o 4º árbitro, Felipe Duarte Varejão: 'Eu sou do Paraná, eu conheço ele, arbitragem muito fraca"- informa o documento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos