No primeiro ano sem Rogério Ceni, São Paulo perde 61,5% dos pênaltis

O pênalti desperdiçado por Chavez na vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro foi o oitavo em 13 cobranças que o São Paulo teve nesta temporada. Com 61,5% de erro no quesito, o Tricolor sofre em seu primeiro ano sem Rogério Ceni.

Dos oito pênaltis errados em 2016, Michel Bastos e Calleri foram responsáveis por dois, enquanto Ganso, Maicon, Cueva e agora Chavez perderam um cada. Porém, em duas vezes o gol saiu logo na sequência, no rebote. Já as cobranças certas foram efetuadas por Cueva (três), Calleri e Michel Bastos.

A quantidade de erros nesta temporada é quase a metade do que Rogério Ceni cometeu em toda a sua carreira. O ex-goleiro desperdiçou 20 cobranças até 2015, quando aposentou-se, e acertou outras 69.

Em 2015, por exemplo, o São Paulo marcou sete gols de pênalti (seis com Ceni e um com Luis Fabiano) e perdeu duas cobranças (Ceni e Alan Kardec).

Hoje, Cueva é o batedor principal da equipe. Contra o Cruzeiro, porém, o peruano já havia sido substituído. Chavez foi para a cobrança e desperdiçou.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos