Diretor confirma que Flu entrará com representação contra a arbitragem na CBF

A medida que a diretoria do Fluminense tomará por conta dos problemas com a arbitragem no jogo contra o Corinthians nesta quarta-feira, que resultou na eliminação do clube da Copa do Brasil, será entrar com uma representação na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contra o árbitro Rodolpho Toski Marques (PR) e os auxiliares Ivan Carlos Bohn (PR) e Bruno Boschilla (PR/Fifa).

- Não é de hoje que o Fluminense vem sendo prejudicado, principalmente contra o Corinthians. São três anos seguidos assim. Vamos entrar com uma representação na CBF. É inadmissível em jogo decisivo terem escalado um árbitro inexperiente - comentou o diretor no desembarque do Fluminense após a eliminação em São Paulo, nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro.

No revés por 1 a 0 na Arena Corinthians, o Fluminense reclama de dois lances capitais, em que o árbitro não marcou pênaltis sobre Cícero, na etapa inicial, e Richarlison, já nos minutos finais do segundo tempo. Além disso, o Tricolor teve três gols anulados corretamente pela arbitragem durante o confronto, todos por posição de impedimento.

No entanto, as reclamações se estenderam a jogos de outras temporadas. Em relação ao ano de 2014, o Fluminense, por meio do presidente Peter Siemsen após a partida, relembra de um gol mal anulado do zagueiro Henrique, que já deixou o clube, assinalado pelo auxiliar Albino Andrade Albert Júnior. Poderia ter sido o gol da vitória, já que este confronto com o Corinthians - na Arena no dia 31 de agosto daquele ano - terminou empatado em 1 a 1, pelo Brasileirão.

Já em 2015, o auxiliar Fabio Pereira errou ao marcar impedimento de Cícero, que marcaria o gol de empate diante do Corinthians, novamente na Arena. Este duelo, também válido pelo Brasileiro, terminou com a vitória de 2 a 0 do clube mandante, que acabou sagrando-se campeão nacional na temporada.

No domingo o Fluminense volta a campo justamente contra o Corinthians, de novo na Arena. Desta vez o duelo é válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto será apitado por Anderson Daronco (RS/Fifa) e terá os auxiliares Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Junior (RS).

O diretor Jorge Macedo afirmou que os jogadores do Fluminense já estão mais calmos e que espera uma arbitragem boa no próximo domingo, em São Paulo.

- Os jogadores ficaram revoltados. Mas agora passou. O foco está no próximo jogo, também decisivo no Brasileiro. O Daronco é um bom árbitro. Teve só uma má atuação na nossa semi da Copa do Brasil em 2015. Espero boa arbitragem no domingo - comentou o diretor de futebol do clube das Laranjeiras.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos