Mourinho ameaça Wenger: 'Vou pegá-lo e lhe partir a cara'

  • OLI SCARFF/AFP

A rivalidade entre os técnicos José Mourinho, do Manchester United, e Arsène Wenger, do Arsenal, pode terminar da pior maneira possível. É o que indica a nova biografia do treinador dos Red Devills lançada recentemente no Reino Unido. O comandante francês dos Gunners já declarou que não quer passar nem perto da obra.

"Um dia, vou pegá-lo fora de campo e lhe partir a cara", declarou o português, em entrevista ao jornalista Rob Beasley, autor do livro "Mourinho, íntimo e pessoal".

O motivo dos anseios agressivos de Mourinho remete a uma crítica feita por Wenger em 2014. Na ocasião, o francês afirmou não entender como o Chelsea, treinado na época pelo Special One, liberou o meia-atacante Mata para o Manchester United, reforçando um rival do Campeonato Inglês.

A declaração irritou demais o técnico português.

No encontro seguinte, pela Premier League, os dois quase chegam às vias de fato. Depois do clássico, Mourinho falou que espera Wenger na rua para ambos resolverem as diferenças.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos