Balanço da maratona do Botafogo: arrancada, eliminação e lesões

O fim do mês de agosto e o decorrer do mês de setembro causavam apreensão no Botafogo. Isso porque, no período, o time passaria pela grande maratona do ano. E nos nove jogos disputados em quatro semanas, muita coisa aconteceu: evolução, eliminação e lesões.

O fato mais positivo do período foi a arrancada na tabela do Campeonato Brasileiro. O desempenho de aspirante a vaga na Libertadores tirou o time da zona de rebaixamento e o deixou rondando o G4. O aproveitamento saltou de 43,3% para 57,14%: quatro vitórias e três derrotas.

Por outro lado, a goleada sofrida para o Cruzeiro, em casa, encaminhou a eliminação na Copa do Brasil, consumada na última quarta-feira. Na ocasião, a classificação era tão difícil que praticamente todos os titulares foram preservados. E o rendimento da equipe na partida não foi satisfatório, para quem busca ser titular.

Mas o pior foi a continuidade da rotina de problemas físicos. Airton, Rodrigo Lindoso, Sassá e Camilo tiveram lesões, mas a pior de todas foi a de Luis Ricardo. O lateral-direito precisou operar o tornozelo esquerdo e só volta a jogar no ano que vem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos