Técnico Levir Culpi cobra da CBF profissionalização dos árbitros

A arbitragem voltou a ser tema da coletiva de Levir Culpi. Após as reclamações na quarta-feira, depois da eliminação do Fluminense na Copa do Brasil, o técnico voltou a falar sobre o assunto neste domingo, depois da vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, na Arena, em São Paulo. No entanto, desta vez o comandante do Tricolor ressaltou a dificuldade que os árbitros passam no Brasil, e cobrou da Confederação Brasileira de Futebol, a CBF, a profissionalização da profissão.

"Eu tive uma conversa com o Simon (Carlos Eugenio, ex-ábitro). Ele me disse uma coisa interessante que às vezes a gente esquece. Menos de 5% dos árbitros no Brasil sobrevivem da arbitragem. Eles são mal remunerados Assim como os professores no Brasil. Quem é aqui que gostaria aqui, de verdade, de ser árbitro. Coloque-se no lugar do Daronco hoje. Ser árbitro é muito difícil. Então a CBF tinha que profissionalizar e pagar muito bem para que a gente pudesse fazer uma cobrança mais profissional em cima deles. Fiquei pensando e essa é uma oportunidade que tenho para falar e defender os árbitros", disse o comandante do Tricolor das Laranjeiras.

Nesta segunda e terça, o elenco do Fluminense está de folga, voltando aos treinos na quarta. No sábado, o Tricolor entra em campo pela 28ª rodada do Brasileirão diante do Sport, às 11h, no Estádio Giulite Coutinho., em Mesquita

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos