Dana condena Nelson por chutar juiz e deixa punição na mão de Comissão

Peso-pesado do UFC, Roy Nelson causou polêmica no último sábado (24), em Brasília, ao chutar o árbitro John McCarthy após o nocaute sobre o brasileiro Antônio Pezão.

Após a luta, o americano declarou que tomou tal atitude por pensar que o árbitro demorou para interromper a luta, 'obrigando-o' a ter que aplicar mais golpes no paraibano, que já estava sem reação.

Quem não gostou nada da atitude do 'gordinho' foi o presidente do UFC, Dana White, conforme revelou em entrevista ao podcast "UFC Unfiltered".

- Não dá para pedir desculpas por aquilo. Você nunca pode colocar as mãos ou os pés no árbitro. Seja lá pelo motivo que for, isso não se faz. Ele quis empurrar [o árbitro], mostrou o dedo e xingou. Se você quiser xingar, você nunca pode encostar no árbitro - disse Dana, que deixou a decisão de punir o americano para a Comissão Brasileira de MMA.

- Eu tenho viajado muito desde a luta e não vi o que está acontecendo, mas se a Comissão Brasileira não fizer nada, será péssimo. Não dá para encostar no árbitro, independentemente das circunstâncias. Big John está neste ramo há mais tempo que Roy Nelson, e ele estava atendendo Pezão naquele momento. Foi desprezível, nojento e não pode acontecer - encerrou.

Em 2014, o Ultimate demitiu Jason High, que empurrou o árbitro logo após ser nocauteado pelo carioca Rafael dos Anjos. Na ocasião, Dana demitiu o atleta e garantiu que Jason nunca mais retornaria a organização americana.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos