Monaco empata nos acréscimos e mantém a ponta do Grupo E da Liga

Graças a um gol de Glik, aos 49 minutos do segundo tempo , na única finalização que foi ao alvo, o Monaco empatou em casa em 1 a 1 com o Bayer Leverkusen fechou a segunda rodada do Grupo E da Liga dos Campeões na liderança, com quatro pontos e evitou que os alemães, que abriram o placar com Chicharito Hernández, assumissem a ponta. O Leverkusen está em terceiro, com dois.

O segundo lugar passa a ser do Tottenham, que foi até Moscou e venceu o CSKA por 1 a 0, gol de Son. Os ingleses estão com três pontos. O CSKA é o lanterna, com um.

OS JOGOS

Em Monaco, o Bayer Leverkusen nem parecia que jogava fora de casa. Dominou o Monaco, jogando no campo do rival e perdendo várias boas oportunidades no primeiro tempo, a melhor com Chicharito, que obrigou o goleiro Subasic a fazer um defesaço. Outro muito bem em campo foi Çalmanoglu, centralizando a criação dos alemães e quase marcando em tiro de fora da área.

No Monaco, com João Moutinho bem marcado e o atacante Traoré isolado, a melhor chance foi aos 44, quando o lateral Sidibé deu um passe de calcanhar para Lemar chutar renta à trave de do goleiro Leno.

No segundo tempo, o jogo ficou um pouco mais equilibrado. O Leverkusen assustava sempre que Chicharito dominava próximo da área e o Monaco tinha bom volume de jogo. Mas foi o time alemão que levou a melhor. Aos 28 minutos, Mehmedi recebeu pela direita, com pouca marcação. O zagueiro Jemerson (ex- Atlético Mineiro) tentou fazer a cobertura e ficou um buraco na área para a chegada de Chicharito. Mehmedi cruzou e o mexicano cabeceou para o gol vazio. Foi o seu centésimo gol no futebol europeu.

O Monaco tentou ir para o abafa, mas não acertava o alvo. Para dar mais força ofensiva, o técnico Leonardo Jardim colocou o brasileiro Boschilia (ex- Sâo Paulo e sobrinho-neto do árbitro Dulcídio Wanderley Boschilia). Na pressão, o time monegasco conseguiu chegar ao empate com um gol de Glik aos 49 minutos. Ele recebeu na entrada da área e mandou uma bomba. Belíssimo gol que manteve o time na primeira colocação.

EM MOSCOU

O CSKA aproveitou que o Tottenham entrou com um esquema defensivo, para tomar a iniciativa, criando boas oportunidades, mas com uma pontaria péssima, como no lance aos 25 minutos em que Tosic recebeu em condições de marcar, na entrada da área e isolou.

O time inglês, com bom toque de bola, começou a buscar um pouco mais o ataque depois dos 25 minutos, com Lamella tentando construir as jogadas. Mas foi Alli quem ofereceu maior perigo aos russos, flutuando pela esquerda ou aparecendo pelo meio. Numa dessas, aos 33, chutou no travessão.

No segundo tempo, o Tottenham foi bem melhor e Son começou a aparecer. Primeiro, num tiro fora da área que quase resultou em gol. Depois, aos 25, ao receber de Lamella, na área, o sul-coreano tocou na saída de Ankifeev e fez 1 a 0 para os Spurs. O Tottenham teve tudo para ampliar, com Alli (a zaga salvou em cima da linha) e tirando um ou outro ataque, o CSKA pouco assustou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos