Após queda do técnico da Inglaterra, jornal coloca treinador do QPR em esquema de suborno

Demito da seleção inglesa, Sam Allardyce não será o único treinador afetado pela série de reportagens sobre esquemas de corrupção na Inglaterra feita pelo jornal "The Telegraph". Nesta quinta-feira, o nome de Jimmy Floyd Hasselbaink, do Queens Park Ranger, entrou no olho do furacão.

O jornal utilizou o mesmo método que flagrou Allardyce tentando usar o cargo do treinador da seleção inglesa para burlar as regras de transferências do país: colocou um repórter disfarçado de empresário para negociar com Hasselbaink e filmou a conversa.

Na reunião, o técnico holandês chega a um acordo para tornar-se embaixador de uma empresa cujos jogadores seriam vendidos ao Queens Park Rangers.

O negócio renderia a cifra de 55 milhões de libras (R$ 231,3 milhões) a Hasselbaink, além de uma viagem do ex-jogador do Chelsea a Cingapura e uma palestra em nome de uma empresa fictícia, novamente criada pelo jornal, assim como ocorreu no caso de "Big Sam".

Em comunicado, o Queens Park Rangers se prontifica a investigar o caso, mas assegura que, por ora, mantém o técnico no quadro de funcionários.

Hasselbaink, por sua vez, nega o conteúdo da notícia:

- Não vejo nada de estranho em que se me ofereça dinheiro para dar uma palestra. Não prometi nada a eles e não pedi ao QPR que contratasse jogadores que fossem representados pelos senhores McGarvey e Newell e nem recomendei a contratação de jogadores para meu lucro pessoal.

Segundo o "The Telegraph", oito técnicos que trabalham ou trabalharam na Premier League e dois treinadores da Segunda Divisão, estão envolvidos em casos similares de corrupção.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos