Walter revela mágoa com ex-técnico e cita paciência por reserva no Timão

Walter foi titular do Corinthians nas duas últimas partidas do Campeonato Brasileiro e aumentou o clamor da torcida para que tire novamente a posição de Cássio. O técnico Fabio Carille, porém, já deteve a empolgação e disse que o titular da posição é o camisa 12, atualmente em tratamento de uma lesão no ombro esquerdo. Desta forma, Cássio volta ao time assim que deixar o departamento médico, algo que não aconteceu com o próprio Walter em junho, no período entre a saída de Tite para a Seleção Brasileira e a contratação de Cristóvão Borges - demitido há duas semanas.

- Pelo como andava e sempre andou no Corinthians, com Mano e Tite, quem machucava sempre voltava. Ficamos chateados, porque fiquei só quatro jogos, só duas semanas fora. A gente fica com um pouco de tristeza, mas acata. Tentei ajudar, dar dicas, sempre cobrando o pessoal. Somos passageiros aqui no clube, temos que buscar as vitórias e os títulos. Ele (Cristóvão) poderia ficar até o fim do ano e eu ganhar moral com ele assim - disse Walter, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, no CT Joaquim Grava.

Durante quase 30 minutos, Walter respondeu diversas perguntas sobre a concorrência com Cássio na meta do Corinthians. Além de estar aproveitando a sequência durante a lesão do titular, o camisa 27 foi alvo de elogios do preparador de goleiros do clube, Mauri Lima. O profissional da comissão técnica do Timão indicou preferir Walter como titular em vez de Cássio, citou "empecilhos" que impedem isso de virar realidade e ainda tratou o reserva como um dos cinco melhores de sua posição no país. Walter não vê polêmica nas declarações de Mauri e prega paciência na disputa pela titularidade.

- Fico feliz por ele ter falado o que achava, mas ele sempre respeitou o Cássio também, sempre trabalhamos juntos. Não foi nada polêmico, não. Olha de onde eu saí e onde estou hoje... Tenho que agradecer a Deus por estar aqui, pronto para disputar posição, trabalhando, junto com um campeão mundial (Cássio). Só tenho a agradecer. Tenho que estar feliz. A declaração do Mauri me deixa feliz, mas tenho que seguir em frente, ajudar dentro ou fora de campo - disse Walter, antes de completar.

- Mas para o time é excelente ter dois goleiros ótimos para o ano inteiro, sei lá quantos anos de contrato, porque um machuca e outro entra e dá conta do recado. Assim é que fomos campeões brasileiros no ano passado. Fico feliz pelos comentários, pelo carinho da torcida também, procuro trabalhar bem dentro de campo. Mas tem que ter paciência, respeitar a todos no grupo. Não sou só eu que quero jogar, e isso ajuda a todos evoluírem. O clube cresce junto.

CONFIRA OUTRAS DECLARAÇÕES DE WALTER NESTA QUINTA-FEIRA:

LIMITE PARA SER RESERVA?

"Não tem, não. Saí do XV de Jaú, Noroeste, times pequenos, e hoje estou aqui disputando posição com um campeão mundial. Já é motivo de vitória. Claro que a gente almeja ser titular, ainda mais tendo esse gostinho. Mas é trabalhar dia a dia, trabalho de potência na academia. Aos poucos é que vamos conquistando espaço".

RELAÇÃO COM CÁSSIO

"A gente deixa essa parte extra-campo de lado, procuramos trabalhar, um ajudar o outro. Ele lesionou, eu entrei, e a tendência agora é que ele volte. Tem que acatar, trabalhar, e ajudar quando for possível".

PERDA DE TITULARIDADE COM CRISTÓVÃO

"Procurei evoluir nos treinamentos. Claro que a gente fica chateado, porque eu saí machucado também. Mas a linha do Cristóvão foi manter o Cássio e eu não tenho que me meter. Não sou eu que ganho partida, são todos juntos, e tenho que ajudar o Cássio".

ASSÉDIO APÓS SEQUÊNCIA COMO TITULAR

"Eu fazendo um bom trabalho em campo acabam pintando coisas, não tem como fugir disso. Só ver quantos jogadores saíram do Corinthians esse ano. Mas eu procuro só fazer meu trabalho e pretendo ficar aqui. Estou feliz e posso crescer ainda mais. Acho que se pintar chance de sair para alguém não temos bola de cristal para saber do futuro. É dia após dia e deixar as coisas rolarem".

RELAÇÃO COM A TORCIDA

"Eles me parabenizam pelos jogos que estou fazendo, é um carinho bem legal. Fico feliz, mas tenho que seguir em frente. Num jogo você está no céu, no outro no inferno. Então cada jogo é uma final".

CÁSSIO NÃO ACEITOU RESERVA. VOCÊ ACEITA?

"Eu nem falei nada quando saí, saí quieto, fui para casa. Tem comissão técnica que avalia quem deve jogar. E o Cássio é um baita goleiro, um cara que ajudou muito o Corinthians e vai ajudar mais, está em fase de melhora incrível. Estou aqui para ajudar e tenho que dar moral para quem está jogando".

MELHORES GOLEIROS DO PAÍS

"Os que estão indo para a Seleção, Weverton, Muralha, Danilo da Chapecoense, o próprio Cássio, que vem evoluindo bastante, o Denis do São Paulo está fazendo ótimas partidas. Acho que são esses os goleiros do Brasil que merecem respeito".

JOGO CONTRA O BOTAFOGO

"Obrigado pela pergunta (risos). Até pelas partidas que fizemos, as últimas três, quando criamos bastante, triangulamos bastante. Mas é um jogo difícil, Botafogo está em crescente grande e lá é difícil jogar. Hoje tivemos recuperação, amanhã já define o time, com questões de lesões e suspensões. É ir lá, fazer uma grande partida, criar bastante, finalizar e defender como estamos defendendo".

CHANCE DE G5 DO BRASILEIRÃO

"Acabei vendo pela televisão ali no DM, e isso aumenta as chances; Estamos ficando um pouco atrás do G4 e se tiver G5 é melhor ainda. Temos que seguir bem para conseguir os resultados".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos