Conmebol exigirá que clubes tenham equipe feminina para jogar Libertadores

  • Conmebol

    Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol

    Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol

A Conmebol aprovou o novo regulamento de licenciamento de clubes com uma novidade. A partir de 2019, os times classificados para a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana só poderão participar dos torneios se tiverem uma equipe feminina inscrita em competições organizadas pelas federações nacionais ou regionais do país.

Nesta sexta-feira (30), a Conmebol divulgou um documento sobre as novas diretrizes dos torneios organizados pela entidade máxima do continente sul-americano.

"O solicitante deverá ter uma equipe feminina ou associar-se a um clube que possua a mesma. Ademais, deverá ter ao menos uma categoria juvenil feminina, ou associar-se a um clube que possua a mesma. Em ambos os casos, o solicitante deverá prover suporte técnico e todo o equipamento e infraestrutura (campo de jogo para disputa das partidas e de treino) necessários para o desenvolvimento em condições adequadas", diz o comunicado.

Em 2009, a Conmebol passou a organizar a Libertadores feminina, competição marcada pelo domínio de times brasileiros. Em sete edições, o país levou seis canecos, com o tricampeão São José, o bicampeão Santos e o campeão Ferroviária-SP.

Nesta mesma semana, para a Libertadores masculina, a Conmebol anunciou que a competição será prolongada, disputada durante quase um ano inteiro. A entidade também estuda realizar a final em jogo único, em um estádio neutro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos