Wenger volta a falar sobre possibilidade de assumir a seleção inglesa: 'Se estiver livre, por que não'

Há 20 anos sob o comando do Arsenal, Arsène Wenger voltou a falar sobre a possibilidade de treinar a seleção inglesa, que está sem técnico desde a demissão de Sam Allardyce, demitido na última terça-feira por conta do envolvimento em um esquema de corrupção.

Nesta terça, em entrevista coletiva, Wenger, que está sem último ano de contrato com os Gunners, deixou as portas abertas para assumir o English Team.

- Um dia, se eu estiver livre, por que não? - respondeu o técnico de 66 anos, um dos favoritos da Federação Inglesa de Futebol (FA) para assumir a seleção.

Sam Allardyce perdeu o cargo por conta de envolvimento em um esquema de fraude denunciado pelo "The Telegraph", na última segunda-feira. No vídeo, gravado com uma câmara escondida do diário, o técnico explica a um repórter (disfarçado de empresário) como escapar das normas que proíbem a participação de investidores nos contratos dos jogadores e concorda em viajar a Singapura e Hong Kong como embaixador para beneficiar a companhia (fictícia, criada pelo jornal).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos