Artilheiro do Timão, Romero 'encosta' em goleadores de 2015 e Guerrero

Romero não é sequer titular absoluto do Corinthians, que dirá ídolo do clube. Porém, com muita entrega e principalmente gols, o paraguaio está próximo de igualar grandes nomes da história recente do Timão.

Artilheiro do clube na temporada, com 14 gols, o atacante está a apenas dois de repetir a marca de Jadson e Vagner Love, goleadores alvinegros no ano passado.

Ele também já superou Paulinho, xodó da Fiel torcida, que foi o corintiano com mais gols em 2012, ao marcar 12 vezes no ano das conquistas da Libertadores e do Mundial. Outro ídolo, Guerrero, foi o artilheiro de 2014 com 16 gols. Os dois gringos, aliás, são os artilheiros da Arena Corinthians.

A média de gols de Romero (0,29 por partida) ainda está abaixo das alcançadas pelos últimos goleadores do Timão, mas mesmo assim ele é a principal esperança de gols da equipe neste sábado, às 16h30, quando o Corinthians enfrenta o Botafogo, no Rio.

Após fazer um gol e participar de outro na vitória sobre o Cruzeiro, na última quarta-feira, na Arena, pela Copa do Brasil, o atacante volta a ser titular, deixando Gustavo na reserva, e tenta acabar com a seca corintiana no Campeonato Brasileiro. O clube de Parque São Jorge tropeçou nas últimas quatro rodadas, tendo empatado com o Coritiba e perdido para Santos, Palmeiras e Fluminense. Com a série ruim, o time não só se afastou dos líderes da competição, como também saiu do G4.

A fase turbulenta incomoda o grupo, em especial Romero. Mesmo depois de balançar a rede na última quarta, ele não quis conceder entrevistas depois da partida. Como motivo, alegou estar chateado com as críticas de jornalistas e torcedores a respeito de seu futebol. Contudo, o técnico Fabio Carille falou e rasgou elogios ao jogador paraguaio.

- O Romero precisava fazer gols, porque não só ele, mas todos os atacantes ficam pressionados quando não marcam. Agora ele vai continuar fazendo gols, porque a bola vai continuar passando ali na área e ele estará lá para empurrar para a rede - comentou o técnico interino.

Para igualar e quem sabe até superar ídolos do Corinthians, Romero busca mais uma atuação decisiva nesta tarde. O Alvinegro carioca que se cuide, o paraguaio bota fogo!

2008 - 24 gols

Dentinho foi o artilheiro do ano, com média de 0,42 gol por partida.

2009 - 23 gols

Ronaldo foi o artilheiro do ano, com média de 0,6 gol por partida.

2010 - 15 gols

Bruno César foi o artilheiro do ano, com média de 0,46 gol por partida.

2011 - 23 gols

Liedson foi o artilheiro do ano, com média de 0,52 gol por partida.

2012 - 13 gols

Paulinho foi o artilheiro do ano, com média de 0,23 gol por partida.

2013 - 18 gols

Guerrero foi o artilheiro do ano, com média de 0,39 gol por partida.

2014 - 16 gols

Guerrero foi o artilheiro do ano, com média de 0,36 gol por partida.

2015 - 16 gols

Jadson (0,27 por jogo) e Vagner Love (0,32) foram os artilheiros do ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos