Botafogo vence, cola no bloco de cima e afasta ainda mais o Timão do G4

Dominante na Arena da Ilha, o Botafogo venceu o Corinthians por 2 a 0 e deu mais um passo almejando a parte de cima da tabela. Para o Timão, a derrota expôs falhas defensivas da dupla de zaga composta por Yago e Balbuena e a falta que Rodriguinho faz na criação do meio-campo.

O primeiro tempo foi de amplo domínio do time da casa. Incisivo com Diogo Barbosa no meio, o Botafogo era superior ao Corinthians, que atuava mais resguardado, esperando uma bola. Vinícius Tanque - que ganhara a vaga de Canales - já havia desperdiçado ótima chance. Aos 23 minutos, Neilton recebeu passe do camisa 9 alvinegro - que estava em impedimento - e tocou com classe, de cavadinha, alá Loco Abreu, por cima de Walter para inaugurar o placar.

Botafogo na frente. A partir do gol, o Timão tentou adiantar as linhas. Marlone era participativo, compensando o sumiço de Marquinhos Gabriel. Mas, aos 38 minutos, em bobeada de Fagner, que cortou mal a bola, Diogo recebeu livre, pela esquerda, para acertar linda finalização no ângulo de Walter.

As falhas defensivas corintianas ficavam ainda mais evidentes com a velocidade de Neilton, que foi um dos melhores da etapa inicial. Balbuena e Yago batiam cabeça, com Willians não conseguindo proteger e congestionar o meio. O Botafogo era melhor e virava o primeiro tempo vencendo por 2 a 0 na Ilha.

Para o segundo tempo, Carille inverteu os lados dos dois pontas, com Marlone caindo pela direita. Foi em chute dele pelo setor que, aos 8 minutos da etapa final, a bola bateu no braço de Emerson. Pênalti para o Corinthians. Era a chance de botar fogo no jogo. Mas do outro lado tinha Sidão. Depois de ser algoz pelo Audax, quando pegou pênalti na semifinal do Paulista, o arqueiro botafoguense defendeu cobrança de Marquinhos Gabriel e voltou a ser herói.

O pênalti perdido foi um balde de água fria no Timão. O ataque seguiu pouco efetivo, mesmo com a entrada de Lucca. Romero, bem marcado por Carli, não teve chance de finalização no jogo. Nem mesmo Gustavo conseguiu dar maior presença no ataque. Enquanto isso, Jair Ventura reorganizou o meio, encaixou a trinca de volantes com Dudu Cearense, protegendo bem o sistema defensivo.

No final das contas, um Corinthians que pouco agrediu, até certo modo apático, contra um Botafogo intenso e enérgico, ainda mais por jogar em casa. Não deu outra: o Glorioso venceu por 2 a 0 e colou no bola de cima do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 0 CORINTHIANS

Local: Arena Botafogo, na Ilha do Governador (RJ)

Data-hora: 1/10/2016, às 16h30 (de Brasília)

Árbitro: Caio Max Vieira (RN)

Auxiliares: Flávio Barroca (RN) e Vinícius Lima (RN)

Renda/Público: R$ 254.440,00 / 9.123 presentes

Cartões amarelos: Joel Carli, Victor Luis, Bruno Silva e Dudu Cearense (BOT); Fagner, Romero, Lucca e Marquinhos Gabriel (COR).

Cartão vermelho: Não houve.

GOLS: Neilton (1-0, 23'/1ºT) e Diogo Barbosa (2-0, 38'/1ºT)

BOTAFOGO: Sidão, Alemão, Carli, Emerson e Victor Luis; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, Diogo Barbosa (Rodrigo Pimpão 4'/2ºT), Camilo e Neilton (Dudu Cearense 16'/2ºT): Vinícius Tanque (Luis Henrique 32'/2ºT) - Técnico: Jair Ventura.

CORINTHIANS: Walter, Fágner, Yago, Balbuena e Guilherme Arana; Willians; Marquinhos Gabriel (Rildo 35'/2ºT), Camacho, Marciel (Lucca - Intervalo) e Marlone; Romero (Gustavo 21'/2ºT) - Técnico: Fábio Carille.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos