São Paulo e Flamengo ficam no quase e só empatam no Morumbi

Um chute cruzado do lateral-esquerdo Jorge após boa jogada do atacante Fernandinho, aos 30 minutos do segundo tempo, foi a primeira grande chance criada por Flamengo e São Paulo no duelo deste sábado, no Morumbi. Foi o primeiro lance daqueles que fazem os criadores da jogada e seus torcedores lamentarem por dias que a redonda não entrou. E diz muito sobre como foi o confronto do qual se esperava muito mais, pelas necessidades das equipes no Campeonato Brasileiro. O 0 a 0 pode até servir para ambos lá na frente, mas deixou um gostinho de quero mais.

No São Paulo porque a equipe de Ricardo Gomes jogou relativamente bem. Com uma marcação muito aplicada, conseguiu obstruir as principais jogadas do Rubro-Negro, um dos times que melhor joga futebol na competição. Novamente com Hudson, Thiago Mendes e Wesley no meio de campo, Ricardo equilibrou as forças e exerceu pressão em partes importantes do jogo, mas o time voltou a esbarrar na ineficiência ofensiva. A bola cara a cara de Chavez, aos 37 do segundo tempo, poderia ter premiado a aplicação são-paulina, mas Alex Muralha impediu com grande defesa.

O Flamengo lamenta porque, além da chance de Jorge, que tirou tinta da trave, teve outra melhor logo em seguida. Leandro Damião, que substituiu o apagado Guerrero, assim como Diego, cabeceou com força, para baixo, como manda o figurino, mas Denis interceptou salvando o São Paulo. O goleiro tricolor castigou a falta de criatividade dos cariocas, pouco vista durante o Brasileiro.

De se elogiar o bom público de 29.813 pessoas presentes no Morumbi, com são-paulinos ainda esperançosos de que o time sairá desta situação difícil. Vibraram a cada bola interceptada pela força de Lugano, ídolo de atuação consistente embora tenha exagerado ao deixar o cotovelo em Guerrero no primeiro tempo. A fase é delicada porque, como foi contra o Flamengo, mesmo quando a atuação é aceitável, a bola teima em não entrar. Com 35 pontos, a sequência ainda atrapalha: na próxima rodada, o Tricolor enfrenta o Sport, na Ilha do Retiro. Adversário direto. Pedreira.

Já o Flamengo segue na caça ao Palmeiras. Pode-se dizer que diminuiu um ponto, agora empatado com os mesmos 54 pontos do líder. Mas precisará torcer para que o Santa Cruz derrote o Alviverde em Pernambuco na próxima segunda-feira. Esse resultado determinará qual a relevância do ponto obtido no Morumbi.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 0 FLAMENGO

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)

Data/horário: 1º de outubro de 2016, às 16h

Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC-Fifa)

Auxiliares: Nadine Schramm Camara Bastos e Helton Nunes (SC)

Público/Renda: 29.813 torcedores/ R$ 808.393

Cartões amarelos: Cueva, Rodrigo Caio, Wesley e Bruno (SPO), Diego, Leandro Damião e Jorge (FLA)

Cartões vermelhos: -

Gols: -

SÃO PAULO: Denis, Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes (Michel Bastos 28'/2T), Wesley, Kelvin (Luiz Araújo aos 32'/2T) e Cueva; Chavez. Técnico: Ricardo Gomes

FLAMENGO: Muralha, Rodinei, Rafael Vaz, Réver, Jorge, Willian Arão, Márcio Araújo, Gabriel (Fernandinho aos 21'/2T), Guerrero (Leandro Damião aos 25'/2T), Diego e Everton (Alan Patrick aos 33'/2T). Técnico: Zé Ricardo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos