Di María admite que pensou em seguir Messi e deixar seleção argentina

  • Juan Mabromata/AFP Photo

Em entrevista ao canal "TyC Sports", o atacante Di María admitiu que pode abandonar a seleção argentina após mais uma final perdida. A Albiceleste bateu na trave na Copa do Mundo ao cair para a Alemanha por 1 a 0, na prorrogação, em 2014. Nos dois anos seguintes, duas derrotas para o Chile, nos pênaltis, em duas Copas América.

O astro do PSG também admitiu que não acreditava ver o atacante Messi novamente na seleção. O camisa 10 renunciou ao time após a derrota para os chilenos, em junho deste ano. Após o apelo de várias personalidades argentinas e da própria torcida, "La Pulga" voltou atrás.

"Pensei que não voltaria mais. Creio que são coisas de momento que passam pela cabeça. Pensei em tomar a mesma decisão, mas meu pai e minha mulher foram os primeiros a me convencer a ficar", afirmou.

Di María conta como reagiu à sequência de insucessos.

"Quis ir ao psicólogo, mas decidi resolver com minha cabeça. Se perco mais uma, creio que não volto. Talvez, o próximo Mundial seja o último da minha carreira. Quero muito disputá-lo", acrescentou. 

 

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos