Otimista, Paulo Nobre quer briga por Copa BR e Brasileiro na temporada

Paulo Nobre quer entregar o cargo de presidente do Palmeiras, em dezembro, com mais dois títulos na galeria. Antes da partida contra o Santa Cruz, em Recife, na segunda-feira, o mandatário alviverde não negou a esperança de ver o Verdão brigando pelos títulos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil simultaneamente ainda nesta temporada. Enquanto lidera a competição por pontos corridos, o Alviverde decidirá uma vaga nas semifinais do torneio mata-mata contra o Grêmio, no próximo dia 19, no Allianz. Na ida, no Sul, a equipe perdeu por 2 a 1.

"Questões técnicas, deixo para comissão técnica. O presidente não deixa de ser torcedor. Se o Cuca me perguntar qual é para priorizar, eu diria que as duas. O Palmeiras tem elenco para disputar as duas competições e é isso que vamos buscar", disse à Rádio Globo.

Nobre, entretanto, não quer saber de polêmicas. Vacinado contra "tempestades" que possam ainda surgir no caminho do Palmeiras antes do fim das duas competições, o presidente alviverde desconversou quando questionado sobre a ríspida discussão que houve nos vestiários entre Rafael Marques e o técnico Cuca, depois de partida contra o Coritiba, no Allianz Parque.

"O que acontece no vestiário compete a quem fica lá dentro. Acontece muita coisa que as pessoas não ficam sabendo. Às vezes, pegam uma ou outra situação e tentam fazer uma tempestade em copo d'água. Estou tranquilo, porque o grupo é bom, focado, e temos uma comissão técnica muito competente. Espero que eles não percam o foco", disse o mandatário antes da partida contra o Santa Cruz, em Recife, nesta segunda-feira.

Rafael Marques e Cuca se manifestaram sobre a briga anteriormente. Ambos fizeram questão de colocar panos quentes na discussão que por pouco não terminou com agressão física, já que tiveram que ser separados por funcionários do clube. O confronto se deu porque o atacante achou desrespeitosa a cobrança excessiva do treinador e não gostou dos xingamentos ouvidos no vestiário depois da vitória sobre o Coritiba. O técnico não diminuiu o tom e rebateu de forma ainda mais ríspida. Ali iniciou-se um embate mais tenso.

"O início do Cuca foram quatro derrotas e ele quis demonstrar ao elenco que ele confiava, que acreditava que era possível. O elenco é realmente bom, como existem outros elencos bons",  finalizou o mandatário.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos