Fisco espanhol pretende processar Neymar, Barcelona e Santos pela transferência do craque em 2013

O Ministério Fiscal da Espanha solicitou ao juiz José de la Mata que processe o atacante Neymar, o seu pai, o Barcelona, o ex-presidente do clube espanhol Sandro Rosell e o Santos por indícios de corrupção e fraude no valor divulgado ao grupo DIS, por conta da transferência do brasileiro para o time catalão. A empresa era dona de 40% dos direitos econômicos do jogador.

O processo movido pelo grupo DIS em relação à transferência de Neymar para o Barça havia sido arquivado pelo magistrado. A empresa entrou com ação na Audiência Nacional da Espanha apontando irregularidades na negociação.

Segundo o fisco da Espanha, Neymar, seu pai, Rosell e o ex-presidente do Santos, Odílio Rodrigues, além dos clubes, promoveram corrupção na transferência.

O grupo DIS reivindicava o direito de receber 40% do valor total do negócio, que, de acordo com a Audiência Nacional, chegou a 83,3 milhões de euros (cerca de R$ 300 milhões). Mas a empresa recebeu apenas o percentual referente a 17 milhões de euros (R$ 61 milhões), que foi pago pelo Barcelona ao Santos pela aquisição dos direitos econômicos do atacante.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos