Renovação de contrato com Mena deixa diretor do São Paulo dividido

  • Érico Leonan/saopaulofc.net

    Futuro de Mena no São Paulo ainda é incerto

    Futuro de Mena no São Paulo ainda é incerto

Eugenio Mena tem deixado o São Paulo satisfeito com seu desempenho durante o contrato de empréstimo com o Cruzeiro. Agrada pelo perfil aguerrido e discreto, que ajudou a deixar o time mais brigador nesta temporada. Mas, diante das necessidades do elenco no setor ofensivo, batalhar pela permanência do chileno por mais tempo na equipe deixa o diretor-executivo Marco Aurélio Cunha dividido.

"O Mena é ótimo, jogador de seleção, então não podemos desrespeitá-lo. O que é preciso entender é: eu preciso tanto de um jogador caro nesta posição (lateral esquerda)? Ou preciso mais de um jogador caro em outra posição? Assim, você não abre mão de um jogador, mas constrói uma negociação para uma posição mais determinante. Não é abrir mão de ninguém, é priorizar o que temos mais necessidade", tentou explicar.

O empréstimo da Raposa termina no fim deste ano e os são-paulinos estudam uma forma mais rentável de segurar Mena. Seja em uma troca ou barganhando o preço de compra. Se for preciso investir alto, porém, o clube deve recuar. Tudo para não repetir o que aconteceu no meio do ano, quando gastou R$ 6 milhões no lateral-direito Buffarini diante de uma debandada ofensiva.

"Sim, o São Paulo passou por isso agora. E até montou uma defesa boa, com números razoáveis. Mas ninguém fica impune por perder Kieza, que foi uma contratação pensada, por mais que tenha jogado pouco, Rogério, Centurión, Calleri, Alan Kardec e Ganso em seis meses. Você vai pagar um preço, é o preço que estamos pagando", lamentou, em alusão à marca de terceiro pior ataque do Campeonato Brasileiro, com 28 gols marcados.

Além de Mena, outro empréstimo que termina no fim deste ano é o de Kelvin, que está cedido pelo Porto (POR). O atacante chegou a pedir a seus empresários para ficar no Morumbi, mas os tricolores sabem que será difícil negociar com o time português enquanto o pagamento por Maicon não for concluído. O atacante Ytalo e o goleiro Léo são outros que ficam sem contrato quando dezembro terminar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos