Imprensa de Madri: 'Piqué sempre teve conduta exemplar na seleção'

O zagueiro Piqué esteve envolvido em mais uma polêmica no último domingo, na vitória da Espanha sobre a Albânia por 2 a 0, fora de casa, pelas Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2018. Ao cortas as mangas da camisa da seleção, ele teria rasgado as cores do país. O fato resultou em uma repercussão negativa e fez o defensor anunciar que não defenderá mais a Roja depois do Mundial da Rússia. Nesta segunda-feira, a mesma imprensa que destacou o episódio se posicionou ao lado do jogador do Barcelona.

Em Madri, local onde o zagueiro tem o maior grau de rejeição, os jornais "AS" e "Marca" elogiaram a trajetória de Piqué pela Fúria.

- Piqué sempre teve uma postura combativa contra o Real Madrid e adotou até posturas mais radicas. Porém, sempre foi exemplar pela seleção espanhola. Ele sempre soube separar as questões. Espero que ele pense melhor, como fez Messi na Argentina - avalia um artigo escrito pelo editor-chefe do "AS", Alfredo Relaño, bem evidenciado na página eletrônica do dário, que ainda conta com um vídeo dos melhores momentos de Piqué pela Roja.

Já o "Marca" afirma que Piqué tem um compromisso intacto com a seleção e lembra que o zagueiro nunca deixou de exaltar a campeã mundial de 2010.

- Piqué deixou a vida literalmente em cada partida. Durante uma época, era habitual vê-lo sangrando com a camisa da Roja. É possível pedir mais? Como se não fosse o suficiente, Pique vestiu o filho Milan com as cores da seleção em uma cena que todos duvidavam.

FEDERAÇÃO ESCLARECE POLÊMICA E APOIA PIQUÉ

A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) se pronunciou a cerca da polêmica envolvendo o zagueiro Piqué. A entidade, em comunicado oficial, ficou ao lado do jogador.

- A RFEF quer esclarecer que a camisa de mangas compridas da Espanha não tem as cores nacionais. A Federação quer mostrar seu apoio a Pique mediante à polêmica criada durante a partida contra a Albânia. Ao contrário de comentários maldosos e das calúnias, as cores do país só estão presentes nos uniformes de mangas curtas. Seu companheiro Sergio Ramos utilizou o mesmo modelo na partida deste domingo.

Desde 2014, quando passou a se engajar nas questões ligadas à independência da Catalunha, Piqué passou a ser perseguido e vaiado pela própria torcida da Espanha em jogos locais. O fato de provocar o Real Madrid volta e meia também contribuiu para que sua rejeição aumentasse nos último nos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos