Levir leva apenas advertência, e outros três do Flu são absolvidos no STJD

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

O Fluminense saiu vitorioso do julgamento de Levir Culpi, Marquinho, Cícero e Peter Siemsen no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Tirando o treinador, que levou uma advertência, os outros três foram absolvidos por incidentes envolvendo a arbitragem na eliminação frente ao Corinthians na Copa do Brasil, em São Paulo.

Levir e Peter foram enquadrados por ofensa à honra da arbitragem. O treinador poderia levar uma suspensão de quatro a seis jogos, além de uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Já o presidente tricolor poderia ser suspenso de 15 a 90 dias, também com multa de até R$ 100 mil.

Marquinho e Cícero foram enquadrados por desrespeitarem a arbitragem de Rodolpho Toski Marques. A suspensão para eles poderia ser de uma a seis partidas.

A defesa deles foi feita pelo advogado Pedro Maurity, substituindo Mario Bittencourt, que defendia o clube. Porém, como é candidato à presidência, o advogado notificou o clube no dia 3 de outubro, abrindo mão do contrato que tinha com o clube. O Fluminense aceitou o pedido. Na notificação ao clube, Bittencourt deu como opção que seu escritório defendesse o Tricolor sem custos até o fim do ano. No entanto, a diretoria do Fluminense não aceitou e abriu mão dos serviços.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos