Sport surrado pela Chapecoense na despedida de Oswaldo de Oliveira

Na manhã deste domingo, na Arena Condá, em Chapecó, no jogo que abriu a 30ª rodada da Série A do Brasileiro e marcou a despedida de Oswaldo de Oliveira do comando do Sport - foi contratado pelo Corinthians, clube que comandará pela terceira vez e pelo qual foi campeão mundial de clubes em 2000 - o time pernambucano não se deu bem contra a Chapecoense.

Embora tenha feito bom primeiro tempo, o Sport acabou levando um gol de Willian Thiego antes do intervalo e viu Diego Souza se lesionar e não voltar para a etapa final. Daí para a frente, totalmente apático, levou mais gols (Ananias e Kempes), teve um jogador expulso (Gabriel Xavier) e saiu de campo derrotado por 3 a 0 pelo time da casa.

A Chapecoense respira aliviada após três derrotas seguidas, pois pulou para 41 pontos e está quase alcançando o seu primeiro objetivo, que era a permanência na Série A sem percalços. Na próxima rodada visitará o Cruzeiro.

Já o Sport, com 34 pontos está na iminência do Z4 e no próximo domingo fará na Ilha do Retiro um duelo de desesperados contra o Vitória, rival direto na briga contra o rebaixamento, provavelmente com um técnico interino. E Oswaldo de Oliveira dá adeus com campanha fraca no Rubro-Negro: apenas 33% dos pontos disputados, terceira pior defesa, quarta pior campanha como visitante.

O JOGO

Sem vencer desde o triunfo sobre o Fluminense fora de casa e acumulando três derrotas seguidas, a Chapecoense começou o jogo na chuvosa cidade catarinense, buscando o gol, com a dupla de ataque bem avançada e criando lances de perigo, como uma cabeçada de Ananias que passou raspando. O Sport também começou buscando o ataque com os meias bem avançados e quase abriu o placar num chute perigoso de Rodney Wallace que obrigou o goleiro Danilo a ótima defesa.

Um pouco mais ofensiva, a Chape passou a ser mais perigosa depois dos 15 minutos, sendo efetiva em jogadas que passavam pela velocidade da dupla de ataque. Numa delas, aos 26, Ananias lançou Kempes que ganhou da zaga em velocidade e dentro da área pela direita chutou cruzados para grande defesa de Magrão.

O jogo passou a ficar um pouco truncado depois dos 30 minutos e quando parecia que o 0 a 0 permaneceria até o intervalo, a Chapecoense - mesmo com menor tempo de posse de bola (57% a 43%) - abriu o placar aos 43 em lance de bola parada, que vem sendo o seu ponto forte. Após cobrança de escanteio pela esquerda de Cleber Santana, o zagueiro-artilheiro Willian Thiego apareceu na primeira trave e roçou de cabeça para fazer 1 a 0 para a Chape e chegar ao seu quinto gol na Série A.

No intervalo, Thiego lembrou que vem dando sorte em jogos realizados pela manhã.

- Tinha feito gol sobre o Vitória e o São Paulo. Agora marquei contra o Sport. Esse negócio de jogo pela manhã me dá sorte - disse o zagueiro.

O Sport voltou para o segundo tempo sem o meia Diego Souza, que sentiu um choque no fim da etapa inicial. Sem seu principal articulador e precisando vencer, Oswaldo de Oliveira optou por mais um atacante, Vinícius Araújo.

Só que a mudança mudou a cara do jogo. A Chape voltou melhor, ganhando o meio de campo e muito mais perigosa. O seguindo gol parecia questão de tempo e saiu aos 12 minutos. O lateral-esquerdo Alan Ruschel recebeu na ponta esquerda e cruzou para a entrada de Ananias, que se antecipou a Rodney Wallace e bateu de primeira e para fazer 2 a 0. Foi o segundo gol de Ananias na Série A. O outro, curiosamente, foi no turno, também contra o Sport.

A Chapecoense diminuiu muito o ritmo. Mas o Sport estava mal organizado em campo e, aos 24, quando Gabriel Xavier deu uma cotovelada em, Thiego e foi expulso, qualquer possibilidade de reação acabou enterrada e foi a Chape que perdeu as melhores chances. Uma delas, aos 39, com Matheus Biteco livre na marca do pênalti chutando para fora, foi incrível. Aos 44, Hyoran - que entrou na etapa final após um mês machucado, fez grande jogada e chutou. O goleiro Magrão deu rebote e Kempes empurrou para o gol para fechar o 3 a 0.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 3 X 0 SPORT

SÉRIE A DO BRASILEIRO - 30ª RODADA

LOCAL: Arena Condá, Chapecó (SC)

DATA E HORÁRIO: 12/10/2016 - 11h (de Brasília)

ÁRBITRO: Marcelo Aparecido de Souza (SP)

AUXILIARES: Alex Ang Ribeiro e Anderson de Moraes Coelho (ambos de SP)

CARTÕES AMARELOS: Sérgio Manoel (CHA); Gabriel Xavier, Rogério (SPO)

CARTÕES VERMELHOS: Gabriel Xavier (SPO)

RENDA E PÚBLICO: R$ 62.850,00/ 6.104 pagantes

GOLS: Willian Thiego, 43'/1ºT (1-0); Ananias, 12'/2ºT (2-0), Kempes, 44'/2ºT (3-0)

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Thiego, Neto e Dener Assunção; Sérgio Manoel, Matheus Biteco, Cleber Santana (Lucas Gomes, 35'/2ºT) e Alan Ruschel (Arthur Maia, 26'/2ºT); Kempes e Ananias (Hyoran, 29'/2ºT). TEC: Caio Junior

SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves e Matheus Ferraz; Rodney Wallace, Rithely, Paulo Roberto, Gabriel Xavier e Diego Souza (Vinícius Araújo, Intervalo); Everton Felipe (Apodi, 14'/2ºT) e Rogério (Edmilson, 31'/2ºT). TEC: Oswaldo de Oliveira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos