Mesmo herói, Sassá concorda com o banco de reservas: 'Não estou 100%'

  • CELSO PUPO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Herói do Botafogo na noite de ontem, Sassá saiu do banco de reservas para sofrer e converter o pênalti salvador. Para quem era tão importante há tão pouco tempo, pode parecer estranho não começar jogando, mas o próprio atacante entende e concorda com a opção do técnico Jair Ventura.

"Ele conversou comigo. Eu ainda não estou 100% fisicamente, sinto um desconforto. Mas não quero ficar fora. Quero estar junto com a equipe. Fui feliz mais uma vez e contribuí para a vitória", comemora artilheiro que, com 11 gols, se juntou a Robinho, do Atlético-MG, e Gabriel Jesus, do Palmeiras, na briga pelo título de maior goleador do Campeonato Brasileiro.

Sassá já havia ficado no banco na partida anterior, contra o Figueirense, quando já se esperava que ele começasse jogando. A lesão foi na coxa direita e Jair Ventura ainda prega cautela quanto à utilização do atleta.

"Temos que ir com calma. Queremos pensar o Sassá para todo o campeonato", explicou o técnico.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos