Envolvido em escândalo, Alyson segue sem jogar na base do Corinthians

  • Arquivo Pessoal

Meses depois de ser protagonista em um escândalo no Corinthians, que gerou uma sindicância interna e contribui para a queda de dirigentes das categorias de base do clube, o meia-atacante Alyson Motta segue sem jogar no clube.

Após ser revelada a negociação irregular para vender parte dos direitos do jogador, Alyson e sua família recorreram à Justiça para rescindir o contrato com o Corinthians. A diretoria alvinegra, no entanto, convenceu o atleta de 16 anos a permanecer e prometeu que em breve ele assinaria um contrato profissional (atualmente ele só tem vínculo de formação).

Contudo, o jovem não só não firmou um novo contrato como segue encostado na equipe sub-17. Ele não está inscrito no Campeonato Paulista da categoria e nem sequer viajou para a Salvador Cup, competição disputada na Bahia, em agosto, por atletas até 16 anos.

"Nos falaram que ele estava gordo, mas isso não é verdade. O menino está ficando desmotivado, cabisbaixo, porque às vezes nem é chamado para os treinos. Enquanto os colegas dele disputam coletivo ele fica correndo em volta do campo", disse Wilson Motta, pai do jogador.

Porém, pessoas ligadas à base do clube argumentam que Alyson tem problemas comportamentais e também está abaixo tecnicamente em relação aos seus concorrentes. Elas também negam qualquer retaliação por conta da briga judicial travada há alguns meses.

Quer receber notícias do Corinthians de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos