Cuca vibra por acertar em mudanças e freia euforia: 'Faltam sete jogos'

Cuca falou como se fosse um jogador após a vitória do Palmeiras. Incomodado pelas substituições erradas que fez contra o Cruzeiro, o técnico usou Jean no meio de campo e Fabiano na lateral neste domingo, contra o Figueirense. Desta vez, ele considera que acertou.

- Ele (Jean) entrou muito bem, deu certo. Além de fazer os gols, participou do jogo. Eu sempre me cobro muito, acho que pude ajudar. No último jogo não fui bem, as mexidas não surtiram efeito. A gente fica triste. Graças a Deus hoje pudemos ajudar um pouco - celebrou.

- O Jean entrou na meia hoje. Lógico que se não dá certo, eu assumo a responsabilidade de usar o Fabiano, que há muito tempo não jogava, e colocar o Jean que praticamente não jogou no meio comigo. Eu senti que precisava dar uma ajuda para o time para termos uma qualidade maior de saída, retenção de bola e passe - justificou.

Invicto há 14 partidas (nove vitórias e cinco empates), o Verdão conseguiu uma vantagem que vem sendo rara na apertada disputa com o Flamengo. Ainda assim, Cuca não quer se deixar empolgar com os quatro pontos de frente restando sete partidas.

- Era um jogo decisivo, uma decisão para nós, também para o Figueirense, que tinha 32 pontos. Queriam sair da zona de rebaixamento, lotaram o estádio e jogaram na estratégia deles, de velocidade no contra-ataque. Fomos seguros, fomos maduros, não cedemos o contra-ataque - analisou o comandante.

- Se hoje fosse a última rodada eu queria poder gritar (que é campeão), mas não é. Faltam sete e tem que ser uma a uma, jogo a jogo. A próxima é em casa e vamos precisar do torcedor contra o Sport - encerrou Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos