Farto de 'roer o osso' da C, Fumagalli comemora acesso e mira feito inédito

Fumagalli estava no elenco quando o Guarani foi rebaixado para a Série C, em 2012. Passou as últimas quatro temporadas "roendo o osso" da terceira divisão, até conseguir, no último fim de semana, levar o time de volta à Série B. Ainda em meio às comemorações, o meia falou sobre a importância do feito para a continuidade de sua carreira. Seu maior sonho é levar o time de volta à elite. Antes, contudo, quer conquistar a taça da Série C para tornar o Guarani o primeiro clube campeão nas três primeiras divisões do Brasileiro.

"A gente merecia o acesso, comemorou bastante. Agora temos que buscar o título. O Guarani pode se tornar a única equipe a conquistar as três primeiras divisões nacionais. Seria algo inédito. Vamos tentar colocar mais uma estrela em cima do escudo do Guarani", afirmou o jogador ao LANCE!.

Sob a alcunha de "único campeão do interior", o Guarani conquistou a Série A do Brasileiro em 1978. O título da Série B veio em 1981. Até agora, nenhum time brasileiro conquistou as três primeiras divisões nacionais. O Guarani terá a chance. Animado com a perspectiva de alcançar o feito inédito, Fumagalli lembrou do sufoco após a derrota para o ASA no jogo de ida, o placar histórico diante da torcida, no Brinco de Ouro, e projetou tempos melhores.

"Apesar do estresse após a derrota no primeiro jogo, deu tudo certo. Fizemos um jogo perfeito em casa, com o apoio impressionante da torcida, para revertemos a situação. O acesso foi primordial para a história do clube, e fundamental para a gente começar a reconstruir o Guarani. A torcida não aguentava mais o sofrimento de quatro anos na Série C. Eu mesmo estava no meu limite, mas felizmente conseguimos. Tenho certeza de que o Guarani vai estar entre os grandes em breve", assegurou o jogador.

O Guarani abre as semifinais da Série C neste domingo, às 21h, contra o ABC - dia em que Fumagalli completa 250 jogos com a camisa do Bugre. Motivado pelo acesso, o atleta de 39 anos não pretende pendurar as chuteiras tão cedo e quer renovar por, pelo menos, mais um ano. Sua ideia de encerrar a carreira com chave de ouro é levar o Bugre de volta às elites nacional e estadual.

"Tinha que conseguir esse acesso para poder prorrogar um pouco mais a carreira. Posso jogar mais. Fiquei roendo o osso por quatro anos de Série C, quero desfrutar um pouco também. E, no que depender de mim, quero ajudar a equipe a voltar às primeiras divisões do Brasileiro e do Paulista, de onde o Guarani jamais deveria ter saído", acrescentou o meia.

Herói da reconstrução do Guarani, Fumagalli fez um balanço positivo da própria carreira após o acesso. O atleta, que defendeu clubes como Corinthians, Santos e Vasco, garantiu que não trocaria o status de atuar em uma "grande equipe" pela trajetória de sucesso que construiu no Bugre.

"Sou muito feliz pelo que construí na minha carreira. Não trocaria todo esse prestígio que tenho aqui para simplesmente ser mais um em Corinthians, Santos ou Vasco. Não me arrependo de nada. Sou grato ao Guarani por tudo que passei ali, por tudo o que o clube representou na minha vida e na minha carreira. Estou muito contente, muito contente mesmo", encerrou o jogador.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos