Oswaldo nota deficiências, mas cita potencial e pede paciência no Timão

Oswaldo de Oliveira chegou ao Corinthians há apenas seis dias, mal conheceu a totalidade do grupo de jogadores, mas já sofreu um baque profundo nesta quarta-feira, no Mineirão: derrotado por 4 a 2 pelo Cruzeiro de Mano Menezes, o Timão foi eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil e agora só terá o Campeonato Brasileiro para disputar até o fim do ano. Em seu segundo jogo da terceira passagem pelo clube, Oswaldo lamentou os problemas defensivos que causaram a eliminação precoce.

- Não tenho nem uma semana aqui. Tem que ter calma agora, tranquilidade, para trabalhar e organizar as coisas. Estamos identificando tudo ainda. É só ter calma. Claro que a medida que tivermos tempo, vamos intensificar algumas situações para evitar o tipo de falhas que tivemos hoje (quarta-feira) - disse Oswaldo, antes de explicar a real deficiência do Timão no momento: sua defesa.

- Nós precisamos nos concentrar, trabalhar bastante e com bastante intensidade para corrigir os erros. São situações previsíveis, que nós alertamos, mas infelizmente não conseguimos o tempo para trabalhar com mais intensidade para tentar reparar isso.

O Corinthians sofreu gols em falha de posicionamento e linha de impedimento (gol de Ábila aos 13 do primeiro tempo), pênalti (gol de Ábila aos 13 do segundo tempo), bola parada em cobrança de escanteio (gol de Bruno Rodrigo aos 16 do segundo tempo) e jogada ensaiada em cobrança de falta (gol de Arrascaeta, aos 16 do segundo tempo). Apesar dos gols de Rodriguinho e Rildo, o Timão não reagiu, o que fez o treinador notar falta de agressividade em sua equipe. Sobre as reclamações em relação à atuação da arbitragem no Mineirão, Oswaldo foi mais ameno.

- Muitas vezes esse tipo de pênalti não é marcado, disputa de bola. Os jogadores estavam mais próximos, têm mais argumentos que eu. Não vi com muitos detalhes, mas de longe pareceu disputa corpo a corpo e só. Mas isso infelizmente compreendemos, porque perdemos classificação que estávamos muito perto de conseguir e jogador não gosta disso - amenizou o técnico.

Segundo Oswaldo de Oliveira, o Corinthians tem "potencial para melhorar" na sequência do ano. O próximo desafio é domingo, às 17h, contra o Flamengo, no Maracanã. Se vencer, o Timão pode entrar no G6. Em caso de derrota, há chance de perder até três posições.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos