Cuca diz que tratou Allione como filho e exalta aproveitamento 'europeu'

A presença de Allione entre os titulares do Palmeiras no jogo contra o Sport, neste domingo, causou espanto em boa parte da torcida. Dias antes, o argentino foi expulso no empate por 1 a 1 com o Grêmio e acabou sendo o vilão da queda do time na Copa do Brasil. Cuca explicou o que pretendia.

- O Allione tem 21 anos. Eu recebi muitas mensagens para não colocar mais o Allione. Estava em casa pensando o que faria por um filho meu numa condição dessas. Eu fiz pelo Allione, dei a ele a chance de se recuperar, com o aval do grupo. Se eu deixo ele lá jogado no canto, a gente ia enterrá-lo. Ele teve uma ou duas escolhas erradas, mas participou, preencheu espaços. Não fez uma brilhante partida, como todo o time - disse o comandante, que ainda contou uma passagem curiosa.

- Cara, muito engraçado a Turma do Amendoim ali. O cara falou: "Pô, além de não vir com a calça vinho ainda bota o Allione?". Ele deve estar feliz agora. Choveu em São Paulo, faltou luz e não deu para lavar a calça. Semana que vem a gente leva ela - acrescentou o técnico, que estava de calça jeans desta vez, e não com a sua vestimenta "da sorte".

Com seis pontos de vantagem para o Flamengo, o Verdão caminha a passos largos para conquistar o título. Mais uma vez, Cuca comparou a caminhada da equipe à construção de um edifício de 38 andares, número de rodadas do Brasileirão.

- Nesse segundo turno, temos um aproveitamento absurdo, quase 80% de aproveitamento em 14 partidas. Nós conseguimos 34 pontos nesse segundo turno, é muita coisa. Isso acontece lá com o Real Madrid, com o Barcelona, com o Bayern, com a Juventus. Aqui tem 12 times iguais. Essa produção que estamos tendo nos dá a certeza de estar no caminho certo. Estamos no 32º andar da nossa edificação. Se não fizer nada errado, a gente vai terminar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos