Em nota, Fla apoia o GEPE e agradece por trabalho feito no Maracanã

Depois da confusão no jogo contra o Corinthians, o Flamengo emitiu uma nota oficial nesta segunda-feira apoiando o Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE), da Polícia Militar do Rio de Janeiro. O Rubro-Negro agradeceu o trabalho realizado pelos policiais na partida contra o Timão, no último domingo, no Maracanã.

- Há muito anos o GEPE vem realizando importante trabalho de prevenção e coibição da violência nas praças esportivas do Rio de Janeiro e tem o seu modelo operacional como referência para grupamentos de policiamento em diversos estados brasileiros. Este é um trabalho que merece aplausos e deve ser apoiado por todos os clubes do país - diz a nota.

O Rubro-Negro lamentou a agressão que alguns policiais do grupamento sofreram de torcedores do Corinthians. O Fla classificou os agressores como marginais.

- Lamentavelmente, alguns policiais do GEPE foram covardemente agredidos por marginais que não deveriam nem ser chamados de "torcedores do Corinthians" nas arquibancadas do Maracanã, pouco antes do início do jogo. A estes profissionais, nosso sincero respeito e solidariedade.

Confira a nota do Flamengo na íntegra:

"O Clube de Regatas do Flamengo vem a público agradecer ao Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE), da Polícia Militar do Rio de Janeiro, pelo trabalho realizado na tarde de domingo (23), na partida contra o Corinthians. Há muito anos o GEPE vem realizando importante trabalho de prevenção e coibição da violência nas praças esportivas do Rio de Janeiro e tem o seu modelo operacional como referência para grupamentos de policiamento em diversos estados brasileiros. Este é um trabalho que merece aplausos e deve ser apoiado por todos os clubes do país.

Ao lado do Comitê Rio 2016, Governo do Estado e demais orgãos públicos do Rio de Janeiro, o GEPE foi um parceiro importante para que o Flamengo conseguisse organizar a partida deste domingo.

Lamentavelmente, alguns policiais do GEPE foram covardemente agredidos por marginais que não deveriam nem ser chamados de "torcedores do Corinthians" nas arquibancadas do Maracanã, pouco antes do início do jogo. A estes profissionais, nosso sincero respeito e solidariedade.

Por sua vez, cabe aos clubes brasileiros também trabalharem ao lado das autoridades e fornecerem todas as informações possíveis para redução dos casos de violência. Desde já o Flamengo se coloca à disposição para ajudar nessa empreitada pela paz no futebol."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos