Prass veste luvas e faz as primeiras defesas no Palmeiras após cirurgia

Enquanto segue a dúvida sobre o goleiro titular do Palmeiras contra o Santos, o dono da posição avançou no seu tratamento. Fernando Prass, que operou o cotovelo direito no início de agosto, pela primeira vez vestiu luvas e realizou defesas no gramado. Ele ainda não pode sofrer quedas.

Esta atividade é sinal de que o camisa 1 evoluiu bem nos trabalhos de musculação. Na semana passada, Prass havia sido liberado para intensificar as atividades no local operado, e caso não apresentasse dores poderia realizar trabalhos como o desta tarde. Ele defendeu chutes do preparador Oscar Rodriguez no alto e na altura do seu peito.

A previsão cautelosa dos médicos era de que o ídolo poderia voltar aos trabalhos sem limitação em quatro meses, ou início de dezembro. Com isso, seria difícil voltar a tempo do fim do Brasileirão. Independente de usá-lo no campeonato ou não, a intenção do Palmeiras é tentar encurtar este prazo.

Prass treinou durante boa parte do tempo com Jailson, seu atual substituto, e Daniel Fuzato, do sub-20. Vinicius Silvestre e Vagner, que disputam a vaga do camisa 49, suspenso, estavam no trabalho com os reservas sob a supervisão de Cuca e do auxiliar Alberto Valentim.

Ainda não foi definido quem jogará no lugar de Jailson. Vagner foi o primeiro substituto de Prass, mas não foi bem. Vinicius, por sua vez, vem chamando a atenção nos treinamentos e ficou inclusive no banco contra o Sport. Cuca diz que irá ouvir o preparador Oscar Rodriguez para tomar a decisão.

O restante dos titulares ficou na parte interna, realizando atividades regenerativas. Gabriel Jesus, suspenso contra o Sport, participou do treinamento com os reservas no gramado. O Verdão terá mais três dias de treino até enfrentar o Santos, às 19h30, na Vila Belmiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos