United e City duelam em momentos complicados na temporada

Há menos de dois meses, em Old Trafford, Manchester United e Manchester City faziam o clássico mais badalado do futebol inglês, pela Premier League. Técnicos de ponta, novos astros em campo e equipes com 100% de aproveitamento apimentaram o dérbi. Nesta quarta-feira, às 17h (horário de Brasília), os arquirrivais se reencontram em baixa, desta vez, pelas oitavas de final da Copa da Liga, com novos ingredientes, alguns mais amargos.

Difícil é mensurar quem atravessa o pior momento. O United vem de uma humilhante derrota para o Chelsea por 4 a 0, no último domingo, em Stamford Bridge, na última rodada do Inglês. Os Diabos Vermelhos despencaram para a sétima colocação. O resultado diante dos Blues foi o segundo pior revés na carreira do técnico José Mourinho. Já o City não vence há cinco jogos e só não perdeu a liderança da Premier League pela campanha irretocável até setembro.

- O Manchester City também levou 4 a 0. Não foi somente eu que perdi por esse resultado - colocou Mourinho, sobre a goleada sofrida pelos Citizens para o Barcelona, no Camp Nou, na semana passada, pela Liga dos Campeões da Europa.

Sissudo e carrancudo, Mourinho segue de mal com o mundo desde que chegou ao United. A última do treinador foi afirmar que não comprará uma casa para a família, pois considera a vida em Manchester "um desastre" e sem muitas opções.

Outro que não tem razão para se animar é o técnico Pep Guardiola, questionado de todos os lados pelo estilo de jogo que tenta implantar no Manchester City.

- Quando vencemos dez partidas consecutivas, disse que não estávamos prontos. Percebi porque perdemos muitas chances, mesmo ganhando os jogos. Uma hora pagaríamos a conta - lamentou o comandante dos Citizens.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos