Atlético-PR cobra R$ 102 milhões do Benfica por "roubar" promessa da base

Vinícius Ferreira em Portugal ou Vinícius Jaú no Brasil. Independente de como é conhecido, o jogador de 18 anos virou alvo de uma disputa entre Benfica-POR e Atlético-PR. O clube brasileiro cobra R$ 102 milhões da equipe portuguesa.

Em uma saída conturbada no ano passado, o meia-atacante alegou que sofria assédio moral para assinar um contrato profissional com o Furacão sem a presença dos pais ou empresário. Por outro lado, a diretoria rubro-negra reclama que tinha vínculo de formação até 2018. Durante esse imbróglio, ele chegou até a treinar no CT do Atuba, do rival Coritiba, que foi notificado pelo adversário e liberou a promessa.

No meio deste ano, as Águias assinaram um contrato de cinco anos e venceram as concorrências de Arsenal-ING e Villarreal-ESP. O atleta só conseguiu estrear oficialmente no final de semana, na vitória por 4 a 0 diante do Estoril, pelo Sub-19, marcando um gol e dando uma assistência.

De acordo com a publicação do O Jogo, o Atlético-PR foi à Fifa e exige uma indenização de 30 milhões de euros do Benfica por ter "aliciado e roubado" o jogador do CT do Caju. O departamento jurídico do time português, entretanto, acredita que precisará pagar apenas um valor de aproximadamente 300 mil euros pelo período de formação enquanto esteve no Furacão.

Cogitado pelo técnico Rogério Micale para a Seleção Sub-20 do Brasil, Jaú não foi convocado nesta quarta-feira para os jogos em novembro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos