Base em 2017? Maicon baixa a bola e cobra São Paulo forte por títulos

Luiz Araújo, David Neres, Lucas Fernandes... O São Paulo tem grande expectativa sobre garotos para 2017 e está propício a lançar mais atletas aproveitando o bom momento da base. No entanto, para o capitão Maicon, é preciso ter cuidado. Nesta quinta-feira, o zagueiro foi na contramão da euforia sobre os mais jovens e cobrou um time forte para a temporada que vem.

- Já temos muitos jogadores da base nesse ano no São Paulo e acredito que nosso principal objetivo no ano que vem é não só formar jogadores, como voltar a colocar o São Paulo no topo, de onde ele nunca deveria ter saído. Nosso principal objetivo é formar uma grande equipe para colocar o São Paulo onde nunca deveria ter saído - declarou o camisa 27, contratado este ano por cerca de R$ 22 milhões, mais a cessão de 50% de dois garotos ao Porto (POR) - um deles foi o lateral-esquerdo Inácio.

Maicon também analisou a situação do técnico Ricardo Gomes. Elogiou o comandante, que trabalha sobre a sombra de Rogério Ceni, favorito para assumir o cargo a partir de 2017.

- Quando você não está numa fase boa, vai sempre sobrar para alguém. E ele é o treinador. A gente perdeu um treinador que fez uma boa Libertadores, perdemos jogadores importantes. Aí chega um treinador em uma fase que não é boa. Você vê a equipe do Ricardo jogando, criando chances, podendo matar o jogo. Aí a cobrança é sempre no treinador. Eu gosto muito dele, é um treinador experiente, como ex-zagueiro nos auxilia bastante. Ofensivamente também tem criado bastante. Mas não temos feito gols. Faltava esse ponto, de aprimorar mais a finalização - destacou Maicon, que completou sobre Rogério Ceni:

- A respeito do Rogério, é uma excelente pessoa. Temos um treinador experiente. A gente tem ouvido falar muito do Rogério Ceni, espero que ele consiga atingir todos os objetivos da carreira e que ele seja muito feliz.

Maicon também fez o balanço de sua temporada pelo Tricolor. Ele tem mais três anos de contrato com o Tricolor.

- Mesmo com a fase que vive o São Paulo, minha primeira opção sempre seria o São Paulo. Estou muito feliz pela volta, claro que não estou satisfeito como estamos lidando esse ano. Queria brigar por títulos. Mas acredito que no futuro bem próximo o São Paulo voltará a ter o que o torcedor sempre espera. Minha passagem eu digo que está metade boa, porque tem objetivos pessoais e coletivos. Passagem boa, mas não me leva a nada se eu não ganhar títulos. Meu objetivo principal é colocar o São Paulo no topo, onde está acostumado - afirmou o capitão, que voltará ao time na próxima segunda-feira, contra o América-MG, após cumprir suspensão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos