Série C: Guarani cede empate ao Boa e deixa de abrir vantagem na decisão

Empurrado por um Brinco de Ouro lotado, o Guarani perdeu a chance de abrir vantagem nas finais da Série C do Campeonato Brasileiro. O Bugre cedeu empate ao Boa Esporte em 1 a 1 e terá que triunfar em Varginha (MG) para se tornar o primeiro time a conquistar as três principais divisões nacionais - foi campeão da Série A em 1978 e da Série B em 1981.

O Brinco recebeu nada menos que 16.749 torcedores, seu maior público desde 2010, quando quase 20 mil pessoas acompanharam um jogo entre Guarani e Palmeiras, válido pela Série A do Campeonato Brasileiro. O gol dos anfitriões foi marcado por Leandro Amaro, de cabeça, após cobrança de escanteio de Fumagalli. O time mineiro deixou tudo igual com Rodolfo.

O primeiro confronto das finais começou equilibrado. Com marcação forte, as duas equipes deixavam pouco espaço para o adversário criar. A primeira chance de perigo veio do lado mineiro, aos 14 minutos. Daniel Cruz recebeu de Samúdio e cruzou de volta para o atacante, que cabeceou por cima do gol.

O lance de perigo, aliado ao primeiro tempo discreto do capitão Fumagalli - muito bem marcado - animou o Boa. A equipe passou a pressionar os anfitriões. A resposta bugrina veio aos 31 minutos. Denis Neves fez bela jogada individual e mandou uma bomba da entrada da área, mas errou a pontaria.

O Bugre teve outro lance de perigo quatro minutos depois. Edson Borges fez falta em Pipico. Fumagalli cobrou e exagerou na força, mandando por cima do travessão. O Boa ainda teve chance de abrir o placar nos minutos finais. Ferreira derrubou Samudio perto da área, e, na cobrança, Rodolfo cobrou no ângulo esquerdo para boa defesa do goleiro Leandro Santos.

Empurrado a todo instante pela torcida no Brinco, o Guarani voltou melhor para a segunda etapa. Lenon e Eliandro obrigaram Daniel a fazer boas defesas. Aos 14, a estrela de Fumagalli voltou a brilhar. O camisa 10 cobrou falta, Leandro Amaro desviou e obrigou Daniel a jogar para escanteio.

Desta vez, Fumagalli não desperdiçou. Cruzou na medida para Leandro Amaro cabecear para o fundo das redes e levar a torcida bugrina ao delírio. O veterano quase fez o segundo do Bugre aos 22 minutos: livre na área, recebeu de Régis, tentou de primeira e mandou muito acima do gol do Boa.

Pouco depois, o técnico Ney da Matta sacou Fellipe Mateus para a entrada de Tchô, dando mais qualidade à criação. A reposta veio depressa. Nos primeiros minutos em campo, o meia obrigou Leandro Santos a fazer boa defesa. Porém, o gol do Boa só saiu aos 30. Romano cruzou por cima da zaga e achou Rodolfo dentro da área. A bola ainda bateu na trave e no goleiro antes de entrar.

Rodolfo quase virou dois minutos depois. Recebeu cruzamento de Leonardo, tentou um carrinho, mas perdeu o tempo de bola. Foi o último lance de perigo do jogo. O ritmo caiu nos minutos finais e as equipes pouco criaram, deixando tudo aberto para o segundo confronto. O campeão da Série C será conhecido no próximo sábado, às 18h45, no estádio Municipal de Varginha.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos