Canindé é anunciado em classificados de jornal a três semanas de leilão

  • Apu Gomes/Folhapress

Após ser rebaixada para a Série D do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa agora corre sérios riscos de perder seu estádio. O jornal O Estado de S. Paulo anunciou neste domingo (30), em sua página de classificados, os detalhes sobre o leilão de parte do terreno do Canindé.

Apenas 45% da área do estádio pertence à Lusa, que teve o imóvel penhorado por ações trabalhistas após dívidas que se acumularam ao longo dos últimos anos. O clube foi processado por ex-jogadores na Justiça e perdeu.

As partes chegaram a fazer um acordo, mas desde a entrada de Ilídio Lico na presidência, no início de 2014, a Lusa parou de pagar as parcelas da dívida. Como o terreno do Canindé tinha sido oferecido como garantia, irá a leilão para sanar as dívidas com os atletas. A ação original, de 2002, é de autoria do ex-jogador Tiago de Moraes Barcellos.

A atual diretoria rubro-verde tenta novo acordo com os atletas e paralelamente procura investidores que aceitem comprar a área. A oposição reclama de falta de transparência por parte da presidência, que chegou a anunciar ter propostas de parceria para modernizar o estádio.

Enquanto não encontra uma saída para a penhora, a Portuguesa fica cada vez mais perto de perder sua casa. O leilão será realizado às 14 horas (de Brasília) do próximo dia 18, por meio da empresa Fidalgo Leilões. O valor inicial é de R$ 74 milhões, sendo 30% no ato da compra e o restante divididos em até 30 parcelas. Por enquanto, não há lances registrados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos