Com retornos de capitães, Grêmio e Cruzeiro medem forças na Copa BR

Grêmio e Cruzeiro, com sete e seis decisões(empatado com o Flamengo), são, respectivamente, os maiores finalistas da Copa do Brasil. São também, com quatro títulos cada, os maiores vencedores do torneio nacional.

Adversários da noite desta quarta-feira, às 21h45, na Arena do Grêmio, justamente na Copa do Brasil, as equipes enxergam no confronto uma possibilidade de dar um grande passe rumo à hegemonia na competição. Na primeira partida, o Grêmio venceu por 2 a 0.

Claro, ainda existe a final, onde Cruzeiro ou Grêmio podem fazer um clássico regional já que Inter e Atlético-MG protagonizam a outra semifinal.

Retrospectos

Tanto o Grêmio quanto o Cruzeiro se apegam ao passado para garantirem a vaga na final: No grêmio, a última derrota em casa por dois gols de diferença foi em fevereiro, quando perdeu por 2 a 0 para o São José, mas o resultado, caso se repita, leva a disputa para os pênaltis. Uma derrota por 3 a 0 em plena Arena jamais aconteceu.

Em outras quatro oportunidades em 2016, o Grêmio sofreu dois gols como mandante, mas nenhum desses resultados agrada ao Cruzeiro. No Estadual, bateu o Glória por 4 a 2 e empatou com o Juventude em 2 a 2. No Brasileirão, perdeu para o Vitória por 2 a 1, e ganhou do Santos por 3 a 2.

Já o Cruzeiro nunca foi eliminado para o Tricolor Gaúcho em competições eliminatórias. Ao todo, foram quatro encontros. O primeiro deles foi nas quartas-de-final da Taça Brasil de 1966. 0 a 0 no Sul e 2 a 1 em Minas. 27 anos depois, uma final entre os dois: Copa do Brasil de 1993. E os placares se repetiram.

A Libertadores foi a competição dos dois últimos confrontos em mata-matas. Em 97, nas quartas-de-final, o Cruzeiro venceu por 2 a 0 e o Grêmio, 2 a 1. Em 2009, nas semis da competição continental, o Cruzeiro ganhou em casa por 3 a 1 e arrancou um 2 a 2 fora.

Como jogam

Renato Gaúcho optou por adotar o mistério no Grêmio e não antecipou a escalação. No entanto, a presença do capitão Maicon está confirmada. Ele precisou ser substituído no primeiro jogo com dores no tornozelo direito.

No Cruzeiro, o capitão também está de volta. Henrique foi biaxa nas últimas tr~es partidas, com um desgaste muscular. Por outro lado,a Raposa não conta com o goleiro Elisson e os laterais Ezequiel e Bryan, que já participaram da competição por outros clubes. Fábio, Dedé, Rafinha, Marcos Vinícius e Judivan estão machucados.

Provável Grêmio : Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro, Pedro Rocha e Douglas; Luan.

Provável Cruzeiro: Rafael; Lucas, Bruno Rodrigo, Manoel e Edimar; Ariel Cabral, Henrique, Arrascaeta e Alisson; Sóbis e Ábila.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos