Presidente da Federação Boliviana ataca 'medida irresponsável' da Fifa

  • Claudio Reyes/AFP

O presidente da Federação Boliviana de Futebol, Rolando López, não encarou bem a punição recebida pela seleção pela escalação irregular do jogador Nelson Cabrera, nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. A Fifa considera que o atleta, nascido no Paraguai, não tem os requisitos para se naturalizar boliviano.

"É uma medida irresponsável da Fifa, de seu tribunal de justiça desportiva, se vão iniciar ações em frentes diferentes. Esses pontos não podem favorecer o Chile e o Peru. Consultados os advogados da Conmebol e o que nos restava era cumprir o regulamento. Vamos apelar dessa decisão", disse o dirigente ao programa Sport 360.

López considerou injusta a decisão e disse que isso prejudica outras seleções. Com essa decisão, a Bolívia foi declarada derrotada por 3 a 0 dos duelos contra Chile e Peru e não pode mais se classificar para a Copa da Rússia. Na oportunidade, eles venceram os peruanos por 2 a 0 e empataram com os chilenos por 0 a 0.

"Recebi chamadas da Colômbia, Equador e Paraguai, mas, sem dúvidas, nós somos os mais afetados", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos