Atlético-MG busca o empate contra o Inter e vai à final da Copa do Brasil

O Atlético-MG tem enfileirado títulos desde 2012: Copa Libertadores, Recopa Sul-Americana, Copa do Brasil e três Campeonatos Mineiros. E se a situação está difícil para conquistar o Campeonato Brasileiro, o Galo terá, com a Copa do Brasil, a chance de chegar ao quinto ano consecutivo levantando ao menos uma taça. Após ter derrotado o Internacional em Porto Alegre, o Galo sofreu, mas buscou o 2 a 2 com o Colorado nesta quarta-feira, na Arena Independência, se garantindo na final. E a decisão será entre Galo e Grêmio, que eliminou o grande rival atleticano, o Cruzeiro. Clique aqui e confira como foi o lance a lance do confronto em Belo Horizonte.

E a classificação do Galo à decisão da Copa do Brasil-2016 (que será disputada nos próximos dias 23 e 30) fez Marcelo Oliveira se tornar o segundo treinador a alcançar cinco finais na história da competição. E isso em apenas seis anos. Ele soma os vices de 2011 e 2012 à frente do Coritiba, o vice de 2014 com Cruzeiro e o título do ano passado comandando o Palmeiras. Felipão, com quatro títulos e um vice era o recordista e, agora, divide tal condição com o técnico atleticano.

PRÓXIMOS JOGOS

O Atlético voltará a atuar no próximo domingo, quando visitará o Coritiba, no Couto Pereira, às 19h30, pela 34ª rodada do Brasileirão. Já o Internacional, no mesmo dia, visitará o Palmeiras, às 17h, no Allianz Parque. Ambos os jogos serão no horário de Brasília. O Inter passa a ter apenas o Brasileirão para lidar nesta reta final de temporada, com a missão de seguir na elite.

EFICIÊNCIA COLORADA, BRILHO DE ROBINHO E FALHA DE VICTOR

O foco do Internacional é, inegavelmente, o evitar aquele que seria seu primeiro rebaixamento no Brasileirão. Mas o Colorado, mesmo sem força máxima, não entrou em campo para esperar o Atlético e tratou de buscar o jogo desde o início. Valdívia, aos 11 minutos, obrigou Victor a fazer ótima defesa. Era um prenúncio do que estava por vir.

Bem postado na defesa e tendo Anderson inspirado, o eficaz Inter abriu o placar aos 26. Lançamento da defesa, participação de Valdívia, passe do camisa 8 e gol de Ayson. Gol que escancarou a dificuldade do Galo de acertar sua marcação - um problema crônico visto com frequência no Brasileirão.

O Galo não inspira confiança defendendo, mas atacando tem predicados de sobra. Pratto, em seu jogo de número 100 pelo clube, teve ótima chance aos 30 e, quinze minutos depois, ele deixou Robinho na boa. Foi o 25 gol do camisa 7 do ano, que alcançou a melhor marca da carreira desde 2005. Mas coube ao Inter ir para o intervalo com o placar que levaria a decisão para os pênaltis. Recuo de Erazo, falha gritante de Victor e gol de Anderson, sendo premiado pelo bom jogo.

PRATTO EMPATA NOVAMENTE PARA O GALO, FINALISTA DA COPA DO BRASIL

Jogo aberto, com o Inter mantendo sua postura de buscar o jogo e o Atlético tentando ser eficiente na marcação para tentar o empate novamente. Foram boas chances de gol para os dois lados com Luan e Valdívia até a vocação ofensiva atleticana conseguir transpor a marcação colorada. Após ser agraciado com a assistência para o seu gol, Robinho serviu Pratto, que deixou tudo igual novamente aos 16 minutos, marcando pela 39ª vez com a camisa do Galo em seu 100º jogo.

A entrada de Cazares, que passou a ser novidade antes mesmo de Pratto marcar, tornou o Galo mais criativo e incisivo. Danilo Fernandes fez três intervenções fundamentais praticamente em sequência. O Atlético conseguia levar vantagem contra a marcação rival. O Inter bem que tentou pressionar nos minutos finais, em busca do gol que garantiria sua classificação, mas não conseguiu ser eficiente. Não faltou luta ao Colorado, que se queixou muito de um possível pênalti após Robinho tentar dominar a bola na pequena área - o que foi pauta na confusão entre os dois bancos de reservas por conta de um copo atirado por um torcedor colorado.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 2 INTERNACIONAL

Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)

Data-hora: 2/11/2016 - 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)

Auxilares: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)

Público/Renda: 20.447 presentes/R$ 1.434.860,00

Cartões amarelos: Luan e Rafael Carioca (CAM); Aylon, Ceará, Eduardo Sasha, Valdívia e Artur (INT)

Cartão vermelho: Paulão, 50'/2ºT (do banco de reservas)

Gols: Aylon, 26'/1ºT(0-1), Robinho, 45'/1ºT(1-1), Anderson, 48'/1ºT(1-2) e Lucas Pratto, 16'/2ºT(2-2).

ATLÉTICO-MG: Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo e Fábio Santos; Leandro Donizete, Junior Urso e Otero (Rafael Carioca, 42'/2ºT); Luan (Cazares 12'/2ºT), Lucas Pratto e Robinho (Clayton, 51'/2ºT) - Técnico: Marcelo Oliveira.

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Ceará, Alan Costa, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Fabinho, William, Anderson (Andrigo, 20'/2ºT) e Valdívia (Eduardo Sasha, 20'/2ºT); Aylon (Ariel, 30'/2ºT) - Técnico: Celso Roth.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos