Diretor dispensou Tévez há dez anos, mas cogita nova 'loucura' no Timão

LOUCURA BEM VINDA

Usei o exemplo do Ronaldo, que se pagou e deu lucros. Deve até existir outro nome e é uma possibilidade, mas quem?

RONALDINHO GAÚCHO?

Não sei. O Fenômeno sempre mostrou que queria provar que podia jogar, mesmo com todos os problemas físicos. O outro Ronaldo não chegou nesse ponto. Antes de parar o Fenômeno queria fazer algo mais na vida, tinha uma meta. Apesar de ter uma idade ele chegou com esse pensamento e enquanto se dedicou foi fantástico. Mas chegou um momento em que cansou. Agora um cara que tem disposição de jogar vai até 37, 38, e hoje vi isso no Danilo, ele disse que não aguentava mais ouvir música, ver jornal e o tempo não passava. Eu entendo. Apesar de ser um cara rodado ele quer jogar, quer mostrar. Uma loucura seria um cara com investimento mais pesado de mídia e marketing, mas que desse retorno. E eu não estou vendo esse potencial.

SEMPRE SE FALA EM TÉVEZ

Fui em quem o afastou. Ele e Mascherano. Os dois se negaram a prosseguir, conversei com o Leão e dispensei em entrevista. Eles estavam na concentração e queriam ir embora para Buenos Aires, que teriam que se apresentar à seleção. Milonga de argentino. Eu respondi que não, que eles precisavam jogar contra o Grêmio e pronto. Eles jogaram, o Tévez puto da vida fez o gol da vitória e pronto. Não é que eles queriam ir embora. É que o tempo deles no Corinthians era curto, só de passagem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos