Mena pode custar menos, mas São Paulo rejeita e prioriza outros alvos

  • PAULO WHITAKER/Reuters

Depois de amargar uma fase ruim, o lateral-esquerdo Mena tem sido um dos únicos jogadores do São Paulo com desempenho aceitável nos últimos jogos. No entanto, nem mesmo a melhora na reta final da temporada depois de um bom primeiro semestre deve ser suficiente para garanti-lo em 2017. E olha que as condições oferecidas ao clube foram melhoradas.

Mena está emprestado pelo Cruzeiro até dezembro de 2016 e, pelo acordado no momento da negociação, o São Paulo precisaria desembolsar 3 milhões de euros (cerca de R$ 10,7 milhões) para adquiri-lo em definitivo. Com o clube em reconstrução financeira, a diretoria descartou a compra nesses termos. Assim, orientados pelo jogador, que deseja permanecer no Morumbi, os representantes do lateral-esquerdo informaram ao São Paulo que podem conseguir a liberação da Raposa por cerca de 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 5,3 milhões). Novamente, a reação foi negativa.

A diretoria segue com o pensamento de que a quantia é alta para investir em um lateral-esquerdo, posição que não será prioridade no planejamento para 2017. A ideia é ter o retorno de Reinaldo, atualmente na Ponte Preta, e apostar nos jovens Matheus Reis e Júnior Tavares, de 20 anos. Carlinhos, a opção de maior bagagem para a lateral esquerda, pode sair.

Os representantes de Mena já dão a situação como praticamente definida. Ele deve voltar ao Cruzeiro, clube com o qual tem contrato até dezembro de 2017.

Já a diretoria do São Paulo continuará conversando com a Raposa, mas a prioridade é o atacante Willian. Os mineiros não aceitam Michel Bastos e querem Thiago Mendes. O Tricolor recua.

Quer receber notícias do seu time de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos