Cerrone quer representar sindicato dos lutadores: 'Não tenho medo'

Um dos lutadores mais carismáticos do UFC, Donald Cerrone acredita que os atletas de MMA precisam da criação de um sindicato para defenderem os seus direitos e o americano não se importa em representar a classe.

Durante entrevista a jornalistas em um "media day" realizado em Los Angeles (EUA), o lutador se mostrou empenhado em ser a voz dos atletas do UFC nesta causa.

- Eu ficaria muito feliz em colocar minha cabeça a frente deste bloco. Já trilhei a minha caminhada, irmão. Eu herdei o direito de sentar aqui e falar. Penso que existem muitos caras com medo e não querendo dar o primeiro passo para fazer isso. Precisaríamos de alguns de nós e é algo que tem que ser feito. Eu vou ser esse cara e não tenho medo - disparou o Cowboy.

Embalado por três vitórias desde que subiu para os meio-médios, Donald Cerrone encara Kelvin Gastelum no dia 12 de novembro, na estreia do UFC em Nova York (EUA).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos