Rodízio? Levir Culpi mantém time e usa poucos nomes até nas mudanças

Entra rodada, sai rodada, poucas mudanças acontecem no Fluminense. O técnico Levir Culpi aposta na manutenção de uma base titular para alcançar melhores resultados e desempenho. A estratégia se estende às substituições durante os jogos: Marquinho, Marcos Junior e Magno Alves são os preferidos.

Ao menos dois deles estiveram em campo nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro - saindo do banco de reservas -, nas quais o time comandado por Levir Culpi somou apenas dois pontos dos quinze possíveis.

Além do trio, poucos jogadores ganharam oportunidades recentes no Tricolor. Os laterais Igor Julião e Giovanni contaram com contusões do titulares Wellington Silva e William Matheus, que, recuperados, já devem voltar a atuar juntos contra o Cruzeiro, no domingo, pela 34ª rodada do Brasileirão.

Henrique Dourado também saiu do banco em duas das últimas cinco rodadas do Brasileirão, mas já no fim da etapa final, entrando a partir dos 40 minutos.

Dois dos jogadores preteridos por Levir, Jonathan e Osvaldo dificilmente farão a próxima temporada pelo Flu. O lateral-direito tem seu vínculo encerrado em 31 de dezembro. Não há interesse de renovar o contrato de ambas partes, e o jogador já treina em horário diferente dos demais atletas.

Contratado em 2015, Osvaldo não deve permanecer, apesar do vínculo até o fim de 2017. Sem chances no time, o atacante afirmou ao LANCE! há duas semanas que deve procurar novo clube na próximo ano. Ex-São Paulo e Ceará, o camisa 17 se vê em condições de defender outras equipes da elite nacional.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos