O dono da meta: Jaílson está prestes a superar Prass em jogos no Brasileiro

  • Cesar Greco/Fotoarena

    Substituto de Prass, Jaílson ganhou a confiança da torcida com boas defesas

    Substituto de Prass, Jaílson ganhou a confiança da torcida com boas defesas

O jogo contra o Atlético-MG, na próxima quinta-feira, será um marco para o goleiro Jaílson. Titular da formação de Cuca na reta final do Brasileiro, o atleta vai completar 16 jogos pelo Palmeiras nesta edição do torneio, superando o número de Fernando Prass. Há um turno, na partida em que o Verdão recebeu o Galo no Allianz, o jogador de 35 anos era somente a terceira opção de Cuca.

O confronto realizado no fim de julho marcou a estreia de Vagner como substituto de Prass, então convocado para defender a Seleção Brasileira na Olimpíada do Rio. A subsequente lesão do camisa 1, somada às falhas de Vagner, levaram a comissão técnica a sondar outros goleiros para o clube. Porém, Cuca decidiu dar uma oportunidade a Jaílson contra o Vitória, em agosto, depois que Vagner cometeu erros contra Botafogo e Chapecoense e colocou a liderança alviverde em risco.

O arqueiro de 35 anos - que foi contratado em 2014 e até então só havia feito um jogo oficial e dois amistosos pelo clube - fez grandes defesas na partida, ajudou o Verdão a superar o Vitória e a se sagrar campeão do primeiro turno. Assim, Jaílson ganhou espaço com o técnico, e logo caiu nas graças da torcida.

O veterano não decepcionou. Com ele na meta, o time ainda não perdeu na Série A: são 11 vitórias e quatro empates, com 82,2% de aproveitamento. Ele sofreu apenas dez gols no período e passou sete jogos sem ser vazado. A única derrota de Jaílson com a camisa alviverde foi contra o Grêmio, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Já no Brasileiro, desde que Jaílson assumiu a titularidade, um único tropeço, justamente no jogo em que ele foi desfalque. Suspenso pelo terceiro amarelo, deu lugar ao garoto Vinícius Silvestre no clássico com o Santos. O Palmeiras perdeu por 1 a 0.

Nesta edição do Brasileiro, Prass colecionou dez triunfos, dois empates e três derrotas antes de lesionar e operar o cotovelo, com 71,1% de aproveitamento. Vagner, por sua vez, teve 11,1%, com um empate e duas derrotas.

Prass está em fase final de recuperação. O camisa 1 voltou a vestir luvas no fim de outubro e, ao longo da última semana, até arriscou as primeiras quedas desde a cirurgia. No entanto, ele só deve retornar na próxima temporada.

Melhor para Jaílson. E para o Palmeiras, caso o atual titular mantenha a média de desempenho. A quatro rodadas do fim do torneio, a equipe lidera com 70 pontos, seis a mais que o Santos e sete a mais que o Flamengo.

Para soltar o grito de campeão, basta que o camisa 49 do Verdão mantenha a proporção de vitórias, o padrão de poucos gols sofridos e a "invencibilidade pessoal" na meta alviverde. Confiança para isso, baseado nos números, nas boas atuações e no respaldo de técnico e torcida, Jaílson já tem.

TRAJETÓRIA DE JAÍLSON NO VERDÃO

Chegada ao Palmeiras

Contratado em 2014, ano em que Prass sofreu a primeira lesão no cotovelo, Jaílson teve pouquíssimas chances. Até o início de agosto, ele só havia participado de um jogo oficial pelo Verdão - empate em 1 a 1 com o Sampaio Corrêa, pela Copa do Brasil de 2015

.....................

Lesão grave

No fim de 2015, sofreu lesão no tendão de Aquiles, passou por cirurgia complicada e ficou quase quatro meses parado.

......................

Reserva de Vagner

A ida de Prass para a Seleção, em julho, fez Cuca dar chance a Vagner. As falhas, contudo, preocuparam a diretoria, que chegou a procurar outro goleiro

......................

Mais uma chance

Antes que encontrasse um bom nome, Cuca decidiu dar uma chance a Jaílson. O goleiro de 35 anos estreou no triunfo sobre o Vitória, teve uma atuação de destaque e ajudou o Verdão a ser campeão do turno. Foi a estreia de Jaílson na elite do Campeonato Brasileiro.

.....................

Titular absoluto

Desde que o goleiro assumiu a titularidade na Série A, o Verdão não perdeu mais com ele em campo. Contra o Santos, cumpriu suspensão e deu lugar ao garoto Vinícius Silvestre, de 22 anos. Resultado? Palmeiras derrotado por 1 a 0.

Quer receber notícias do Palmeiras de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos